A simpatia em Hume: entre o Tratado, o caráter nacional e as facções.

  • Dario Galvão FFLCH/USP
Palavras-chave: Simpatia, caráter nacional, facção, imaginação.

Resumo

O presente texto procura percorrer o Tratado da natureza humana (1739-40) e alguns dos Ensaios morais, políticos e literários tendo como fio condutor o princípio da simpatia em Hume. A partir da enunciação do princípio no Livro II do Tratado, seguimos em especial aos ensaios “Dos caráteres nacionais” (1748) e “Dos partidos em geral” (1741). Sob essa perspectiva, espera-se observar como a simpatia e, por conseguinte, a imaginação podem ser relevantes para compreender como se articula o pensamento político e social na filosofia humeana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dario Galvão, FFLCH/USP

Doutorando em Filosofia pela FFLCH/USP, desenvolve pesquisa em Hume sob a orientação do prof. Dr. Pedro Paulo Pimenta.

Referências

Fonte primária

HUME, D. Treatise of Human Nature. Ed. David Fate Norton e Mary J. Norton. Oxford: Clarendon Press, 2011. (Trad. Déborah Danowski. São Paulo: Ed. Unesp, 2000).

____. An Inquiry Concerning the Principles of Morals. Ed. Tom L. Beauchamp. Oxford: Clarendon Press, 1998. (Trad. José Oscar de Almeida Marques. São Paulo: Ed. Unesp, 2003)

____. Essays, Moral, Political and Literary. Ed. Eugene F. Miller. Indianapolis: Liberty Fund, 1987.

____. A arte de escrever ensaio e outros ensaios. Trad. e org. Márcio Suzuki e Pedro Paulo Pimenta. São Paulo: Iluminuras, 2011.

____. Ensaios políticos. Trad. Pedro Paulo Pimenta. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

Fonte secundária

ÁRDAL. P. S. Passion and Value in Hume’s Treatise. Edimburgo: Edinburg. University Press, 1989.

BAIER, A. A Progress of Sentiments. Harvard: Harvard University Press, 1991.

CLÉRO, J.-P. Hume. Une Philosophie des contradictions. Paris: Vrin, 1998.

DELEUZE, G. Empirisme et subjectivité. Paris: PUF, 1953.

FORBES, D. Hume’s Philosophical Politics. Cambridge: Cambridge University Press, 1975.

MALHERBE, M. La Philosophie empiriste de David Hume. Paris: VRIN, 2001.

MICHAUD, Y. Hume et la fin de la philosophie. Paris: PUF, 1981.

STEWART, D. “The Moral and Political Philosophy of David Hume”, New York: Columbia University Press, 1963.

TAYLOR, J. Reflecting subjects. Passion, Sympathy, and Society in Hume’s Philosophy. Oxford: Oxford University Press, 2015.

____. “Sympathy, Self, and Others”, In: The Cambridge Companion to Hume’s Treatise, Ainslie, D. e Butler, A. (Ed.) Cambridge : Cambridge University Press, pp. 188-205, 2015b.

Publicado
2018-12-20
Como Citar
Galvão, D. (2018). A simpatia em Hume: entre o Tratado, o caráter nacional e as facções. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(33), 96-109. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/cefp/article/view/139974
Seção
Artigos