A vida boa com e para outrem: ética, alteridade e reconhecimento em Ricoeur

  • Paulo Gilberto Gubert Universidade Católica de Pelotas (UCPel)
Palavras-chave: Ética, Fenomenologia, Alteridade, Reconhecimento

Resumo

O artigo tem como objetivo principal investigar a inter-relação entre os conceitos éticos de alteridade e de reconhecimento em Ricoeur. Primeiramente, demonstra-se o papel central da alteridade na ética ricoeuriana. Em segundo lugar, com base na abordagem fenomenológica, evidencia-se que a polarização radicalizada nos termos ego e alter ego é inválida na medida em que não leva à valorização da singularidade do outro. Da relação entre a ética do respeito e a fenomenologia da simpatia, resulta que é preciso situar o caráter histórico e antropológico da alteridade, firmado mediante os conflitos inerentes à luta pelo reconhecimento. Todavia, a luta, a violência e o desprezo constituem formas de reconhecimento que negam a alteridade. Como alternativa ao reconhecimento pela luta, apresenta-se o modelo de reconhecimento pacífico que se estabelece por meio da generosidade e da gratidão, próprios da dinâmica da troca de dons.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Gilberto Gubert, Universidade Católica de Pelotas (UCPel)

Pós-doutorando na Unisinos. Professor na UCPel.

Referências

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Tradução de Leonel Vallandro e Gerd Bornheim. São Paulo: Abril S. A. Cultural, 1984.

BÍBLIA. Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2002.

GENTIL, H. S. “Paul Ricoeur: A presença do outro”. Mente, Cérebro e Filosofia, São Paulo, n. 11, p. 6-15, 2008.

HEGEL, G. W. F. Fenomenologia do espírito. Tradução de Paulo Meneses. Petrópolis: Vozes, 2008.

HÉNAFF, M. Le prix de la vérité: le don, l‘argent, la philosophie. Paris: Seuil, 2002.

HOBBES, T. Leviatã ou matéria forma e poder de um estado eclesiástico e civil. Tradução de João Paulo Monteiro e Maria Beatriz Nizza da Silva. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

HONNETH, A. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. Tradução de Luiz Repa. São Paulo: Editora 34, 2003.

HUSSERL, E. Meditações cartesianas: introdução à fenomenologia. Tradução Maria Goreti Lopes e Souza. Porto: RÉS, 1985.

KANT, I. Fundamentação da metafísica dos costumes. Tradução de Paulo Quintela. Lisboa: Edições 70, LDA, 2007.

LÉVINAS, E. Totalidade e infinito. Tradução de José Pinto Ribeiro. Lisboa: Edições 70, 1980.

MAUSS, M. Sociologie et anthopologie. Paris: PUF, 1950.

MOUNIER, E. O Personalismo. Tradução de João Bérnard da Costa. Lisboa: Livraria Morais, 1964.

NIETZSCHE, F. Fragmentos póstumos. Tradução de Germán Meléndez Acuña. Bogotá: Editora Norma, 1997.

RICOEUR, P. “A luta por reconhecimento e a economia do dom”. Tradução de Cláudio Reichert do Nascimento e Noeli Dutra Rossatto. Ethic@, Florianópolis, v. 9, n. 2, p. 357-367, 2010. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/ethic/article/view/1677-2954.2010v9n2p357/18737>. Acesso em: 03 fev. 2015.

RICOEUR, P. A memória, a história, o esquecimento. Tradução de Alain François. Campinas: Editora da UNICAMP, 2007.

RICOEUR, P. Du texte à l’action: essais d’herméneutique II. Paris: Seuil, 1986.

RICOEUR, P .História e Verdade. Tradução de F. A. Ribeiro. Rio de Janeiro: Forense, 1968.

RICOEUR, P.; CHANGEUX, J. P. La naturaleza y la norma: lo que nos hace pensar. México: Fondo de Cultura Económica, 2001.

RICOEUR, P.; CHANGEUX, J. P. Na escola da fenomenologia. Tradução de Ephraim Ferreira Alves. Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

RICOEUR, P.; CHANGEUX, J. P. O si-mesmo como um outro. Tradução de Lucy Moreira Cesar. Campinas: Papirus, 1991.

RICOEUR, P.; CHANGEUX, J. P. Percurso do reconhecimento. Tradução de Nicolás Nyimi Campanário. São Paulo: Loyola, 2006.

RICOEUR, P.; CHANGEUX, J. P. Soi-même comme un autre. Paris: Seuil, 1990.

ROSSATTO, N. D. “Viver bem”. Mente, Cérebro e Filosofia, São Paulo, n. 11, p. 26-33, 2008.

SOARES, J. S. Consciência-de-si e reconhecimento na Fenomenologia do espírito e suas implicações na filosofia do direito. 2009. 312 f. Tese (Doutorado em Filosofia)–Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009. Disponível em: <http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/16899/000707494.pdf>. Acesso em: 14 jan. 2015.

Publicado
2018-12-20
Como Citar
Gubert, P. (2018). A vida boa com e para outrem: ética, alteridade e reconhecimento em Ricoeur. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(33), 135-149. https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v2i33p135-149
Seção
Artigos