Sobre o populismo no Brasil

Autores

  • Marilena Chaui Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v1i32p54-74

Resumo

Com a ideia de invenção democrática, Claude Lefort recriou o conceito moderno de democracia, retomando num contexto novo a ideia de Moses Finley de invenção da política, para indicar uma ação que se realiza sem o apoio de modelos, e, no caso de Lefort, para marcar a recusa de fundamentos externos ao social. Para pensar a experiência política do presente, escreve ele, é preciso afastar, de um lado, a redução marxista da política à condição de superestrutura, e, de outro, a concepção liberal da democracia como regime político da lei e da ordem para assegurar liberdades individuais; e, não menos importante, também afastar as ciências sociais, particularmente a sociologia e a ciência política, que buscam seu objeto a partir da construção ou delimitação do “fato político”, considerado um fato particular ao lado de outros fatos sociais particulares (econômico, jurídico, científico, estético, ou simplesmente social, isto é, como modo de relação entre grupos e classes).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAVA, Silvio Caccia. “Os conselhos populares”. Desvios, n. 2, 1983, p. 93.

LEFORT, C. “La question de la démocratie”. Essais sur le politique. XIX et XX siècles. Paris: Seuil, 1986.

LEFORT, C. As formas da história. São Paulo: Brasiliense, 1979.

SADER, Eder. Quando novos personagens entraram em cena. Experiências, falas e lutas dos trabalhadores da Grande São Paulo (1970-1980). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

Downloads

Publicado

2018-08-27

Como Citar

Chaui, M. (2018). Sobre o populismo no Brasil. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 1(32), 54-74. https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v1i32p54-74