“Este é o mundo errado” – elementos para uma utopia política feminista

Autores

  • Janyne Sattler Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v39i2p130-143

Palavras-chave:

Utopia política, Feminismo, Christine de Pizan, Charlotte Perkins Gilman

Resumo

Este artigo busca salientar os elementos utópicos comuns entre as obras de Christine de Pizan, A cidade das damas, e de Charlotte Perkins Gilman, Terra das mulheres, em vista de uma utopia política feminista, cujo valor central reside tanto num projeto de autonomia filosófica e literária quanto naquilo que tenho defendido para as utopistas e as não utopistas que escrevem ao longo da história da filosofia, como constituindo uma efetiva política do texto, da escrita e da linguagem com as obras realizando em ato uma defesa das capacidades cognitivas, imaginativas e políticas das mulheres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janyne Sattler, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora da Universidade Federal deSanta Catarina (UFSC), Florianópolis, Brasil.

Referências

ATWOOD, M. O conto da aia. Tradução de Ana Deiró. Rio de Janeiro: Rocco, 2017.

BEARD, M. Mulheres e poder: um manifesto. Tradução de Celina Portocarrero. São Paulo: Planeta do Brasil, 2018.

CALADO, L. A cidade das damas: a construção da memória feminina no imaginário utópico de Christine de Pizan. Estudo e tradução. [Tese de Doutorado]. Orientação: Luzilá Gonçalves Licari e Claude Roussel. Recife: UFPE, PPG Letras, 2006.

CORRÊA, R. “Prefácio”. In: GILMAN, C. Terra das mulheres. Tradução de Flávia Yacubian. 4a ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2019, p. 07-13.

GILMAN, C. Terra das mulheres. Tradução de Flávia Yacubian. Prefácio de Renata Corrêa. 4a ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2019.

LEITE, L. Christine de Pizan: uma resistência. Lisboa: Chiado Editora, 2015.

PIZAN, C. A cidade das damas. In: CALADO, L. A cidade das damas: a construção da memória feminina no imaginário utópico de Christine de Pizan. Estudo e tradução. [Tese de Doutorado]. Orientação: Luzilá Gonçalves Licari e Claude Roussel. Recife: UFPE, PPG Letras, 2006, p. 113-358.

POWER, E. Medieval Women. London: Cambridge University Press, 1995.

SATTLER, J. “Contra a República de Gilead” In: Blog Relatos Circunstanciais do Ser Feminino. 30/07/2018. https://relatoscircunstanciais.blogspot.com/2018/07/contra-republica-de-gilead.html, 2018.

SATTLER, J. Um projeto ecofeminista para a complexidade da vida. In: ROSANDO, Daniela; OLIVEIRA, Fabio; CARVALHO, Príscila; KUHNEN, Tânia (org.). Ecofeminismos: fundamentos teóricos e práxis interseccionais. Rio de Janeiro: Ape’Ku, 2019, p. 167-190.

SATTLER, J. Insurreições feministas da modernidade – a utopia de Margaret Cavendish e a política feminista da linguagem. (2020, No prelo).

WOOLF, V. Um teto todo seu. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

Downloads

Publicado

2021-12-21

Como Citar

Sattler, J. (2021). “Este é o mundo errado” – elementos para uma utopia política feminista. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 39(2), 130-143. https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v39i2p130-143