Da divindade ao pecado

Autores

  • Melissa Tami Otsuka Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v39i2p320-332

Palavras-chave:

Simone de Beauvoir, Alteridade, Mitologia, Existencialismo, Gênero

Resumo

Trata-se de um comentário acerca do papel das figuras mitológicas de cosmogonias antigas na construção de ideais de feminilidade que Simone de Beauvoir evoca n’O Segundo Sexo (1949) de acordo com as narrativas modernas acerca do passado mítico feminino. O presente artigo busca sobrevoar a abordagem da filósofa acerca dos discursos míticos da criação segundo os estudos de seus interlocutores etnólogos e antropólogos: a divindade da mulher nas sociedades, consideradas por eles como “primitivas”, e a sua dessacralização diante da moral cristã. Essa é uma das investigações realizadas por Beauvoir para compreender a situação de opressão da mulher, a saber, como através de discursos e narrativas sobre o corpo se tenta colocar a mulher como o Outro absoluto. Tendo em vista esse recorte, nosso enfoque, portanto, passa por apresentar a análise feita pela filósofa que torna possível identificar como o corpo, ora interpretado por explicações sacralizadoras do que é feminino, ora repudiado pelo cristianismo como pecado, torna-se expressão da alteridade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Melissa Tami Otsuka, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

Mestranda em Filosofia pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da USP sob a orientação da Prof. Dr. Silvana de Souza Ramos. Bolsista CNPq.

Referências

BAUER, N. Simone de Beauvoir, Philosophy and Feminism. Nova York: Columbia University Press, 2001.

BEAUVOIR, S. Pyrrhus et Cinéas. Paris : Gallimard, 1944. Ed. esp.: Para qué la acción? Trad. Juan José Sebreli. Buenos Aires: Ediciones Siglo Veinte, 1965.

BEAUVOIR, S. Pour une morale de l'ambiguité. Paris, Gallimard, 1947. Ed bras : Moral da Ambiguidade, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1970.

BEAUVOIR, S. L'existentialisme et la sagesse des nations. Paris, Gallimard, 1948. Ed. bras : Existencialismo e a Sabedoria das Nações. Editorial Minotauro, 1965. “”

BEAUVOIR, S. Le Deuxieme Sexe. Paris, Gallimard, 1949. Ed. bras.: O Segundo Sexo. Trad. Sergio Milliet, Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

BEAUVOIR, S. “Les Structures Élémentaires de la Parenté, par Claude Lévi-Strauss”. In : Les Temps Modernes, 7(49): p.943-9, 1949. Trad. Marcos P. D. Lanna (UFSCar) e Aline Fonseca Iubel (PPGAS/UFPR).

BAIR, Deirdre. Simone de Beauvoir: A Biography. New York: Summit, Books, 1990.

LECARME-TABONE, E. Le Deuxieme Sexe de Simone de Beauvoir, Paris: Gallimard, 2008.

MAHON, J. Existentialism, feminism, and Simone de Beauvoir. Nova York: Macmillan Press, 1997.

Downloads

Publicado

2021-12-21

Como Citar

Otsuka, M. T. (2021). Da divindade ao pecado. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 39(2), 320-332. https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v39i2p320-332