As críticas à prioridade do justo sobre o bem na ética discursiva de Jürgen Habermas

Autores

  • Gilcelene de Brito Ribeiro

Palavras-chave:

Habermas – ética do discurso – justo – bem – prioridade – MacIntyre – Taylor.

Resumo

O propósito deste artigo é apresentar críticas feitas por Alasdair MacIntyre e Charles Taylor à prioridade do justo sobre o bem na ética discursiva de Habermas, críticas que partem da consideração de que o agente moral, condicionado histórica e socialmente, age por motivações outras que não (somente) a consideração imparcial de todos os indiví-duos. Afirmando que a prioridade do justo sobre o bem desvincularia os indivíduos de suas motivações, abstraindo-os de sua formação cultural e contingências freqüentemente determinantes de sua vida ética, as críticas também afirmam que a escolha de um determinado conjunto de condições a serem preenchidas para a validade das normas morais vincularia a ética habermasiana a um ethos particular, permeado de valores constituídos historicamente por um tipo de sociedade cujas práticas não são, embora pretendam ser, universais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Ribeiro, G. de B. (2011). As críticas à prioridade do justo sobre o bem na ética discursiva de Jürgen Habermas. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 1(18), 113-136. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/cefp/article/view/55725

Edição

Seção

Artigos