A confirmação do sujeito capaz em Ricoeur: identidade pessoal e imputação moral

Autores

  • Rita de Cássia Oliveira

Palavras-chave:

imputabilidade – promessa – sujeito capaz – linguagem – narrativa

Resumo

Paul Ricoeur acredita que a relação de distância pretendida absoluta entre o eu e o Outro deve ser sobreposta por uma relação de reciprocidade pela qual o Mesmo se abre ao Outro e a sua voz se interioriza no Mesmo. O modelo de reciprocidade está na linguagem pela troca dos pronomes pessoais “eu” pelo “Si” e, principalmente, no ato de fala da promessa. Ricoeur pensa a acepção de responsabilidade como imputabilidade, ou seja, o Si torna-se responsável pelos seus atos a partir da consciência de ser um sujeito capaz, pela consciência de ser narrador de sua própria história.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Oliveira, R. de C. (2011). A confirmação do sujeito capaz em Ricoeur: identidade pessoal e imputação moral. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(19), 29-42. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/cefp/article/view/55737

Edição

Seção

Artigos