Bioética: morte e sofrimento humano

Autores

  • Noêmia de Sousa Chaves

Palavras-chave:

morte – sofrimento – humano – política

Resumo

A temática da morte parece mais central na vida humana que a própria vida, e isto se justifica pelo medo herdado da tradição cristã por um lado e da teoria da evolução por outro. Amiúde, este medo pode criar a ilusão de que a morte é um alívio ao sofrimento humano, como se o sofrer fosse intrínseco ao fato da morte. Diante disso, o objetivo deste artigo é demonstrar que a morte e o sofrimento humano não caminham necessariamente juntos e que muito do sofrimento humano recai em questões políticas. Desse modo, pode-se perguntar: com que tipo de morte e sofrimento os seres humanos estão lidando, o físico ou o moral? A fim de refletir acerca destas questões, num primeiro momento, será estabelecido sobre qual tipo de morte recai a discussão bioética; em seguida, far-se-á a distinção entre morte e sofrimento humano; em terceiro lugar, apresentar-se-á sucintamente o posicionamento acerca da eutanásia na perspectiva de Engelhardt Jr. e de Jean-Frederic Poisson e, por fim, demonstrar-se-á a relação entre escolha e conhecimento. A tessitura desta discussão tem como finalidade pensar, antes da morte, a vida, mas uma vida política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Chaves, N. de S. (2009). Bioética: morte e sofrimento humano. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(15), 105-122. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/cefp/article/view/82610

Edição

Seção

Artigos