Entre o capitalismo de Estado e o Behemoth: o Instituto de Pesquisa Social e o fenômeno do fascismo

  • Gustavo J. T. Pedroso
Palavras-chave: Teoria Crítica – nazismo – marxismo – capitalismo de Estado

Resumo

Segundo uma leitura bastante difundida, a Teoria Crítica desenvolvida no Instituto de Pesquisa Social de Frankfurt sofreu uma mudança fundamental no início dos anos 40, mudança esta que teve como um de seus principais catalisadores a interpretação do nazismo por Friedrich Pollock. O presente artigo questiona alguns aspectos desta leitura com base em textos de Horkheimer e Adorno, e procura apontar algumas outras possibilidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Pedroso, G. J. T. (1). Entre o capitalismo de Estado e o Behemoth: o Instituto de Pesquisa Social e o fenômeno do fascismo. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(15), 151-180. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/cefp/article/view/82612
Seção
Artigos