Imigrantes: entre políticas, conflitos e preconceitos

Autores

  • Zeila de Brito Fabri Demartini Universidade Metodista de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-45192010000200004

Palavras-chave:

Imigração, Conflito, Preconceito

Resumo

Neste texto procuramos focalizar algumas questões envolvendo grupos que se deslocaram entre vários continentes, mas tendo como referência principal o contexto brasileiro, a partir do qual temos baseado nossas pesquisas com imigrantes portugueses, luso-africanos, africanos, japoneses e alemães. Consideramos, entretanto, também os deslocamentos anteriores realizados por tais grupos, especialmente em terras africanas. Acreditamos que refletir sobre como os sujeitos imigrantes representam suas experiências de deslocamento e como são visualizados pelas sociedades nas quais se inserem permite que possamos pensar nas complexas relações que se estabelecem entre os mesmos, implicando ao mesmo tempo em acolhimento e rejeição, conflitos e discriminações. Os processos imigratórios colocam em relação sujeitos/grupos que se vêem como diferentes: a forma como ocorrem as trocas e disputas entre os mesmos, nos vários campos, pode permitir a desconstrução de preconceitos/estereótipos, seu reforço ou até a construção de novos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zeila de Brito Fabri Demartini, Universidade Metodista de São Paulo

Docente do Programa de Pós-graduação em Educação na Universidade Metodista de São Paulo, Pesquisadora
no Centro de Estudos Rurais e Urbanos

Downloads

Publicado

2010-12-01

Como Citar

Demartini, Z. de B. F. (2010). Imigrantes: entre políticas, conflitos e preconceitos. Cadernos CERU, 21(2), 49-75. https://doi.org/10.1590/S1413-45192010000200004

Edição

Seção

Dossiê Amazônia