A literatura negro-africana de expressão francesa: uma nova forma de resistência ao colonialismo

Autores

  • Providence Bampoky Instituto de Estudos da Linguagem/IEL -Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v29i1p31-49

Resumo

Uma das tendências signifi cativas da literatura negro-africana, com especial ênfase para a literatura negro-africana de expressão francesa, é privilegiar a fi cção a partir da história, sendo a literatura uma ferramenta de resistência e de luta de libertação das mazelas coloniais. A intenção dessa literatura que nasceu do ímpeto de mudar os estereótipos e de reabilitar a imagem do continente negro é, de fato, reescrever sua própria história, que não será interpretada como um mero anexo da história ocidental. Com base nessas considerações, o propósito desse trabalho é propor uma discussão sobre o percurso da
literatura negro-africana de expressão francesa que se formou tanto dentro como fora do continente africano. Embora produzida na língua do colonizador, infl uenciou o despertar da consciência revolucionária do colonizado e contribuiu, também, para a desconstrução do discurso hegemônico que o ocidente sempre se esforçou a impor como o único que se pode manter legitimamente sobre o continente negro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Providence Bampoky, Instituto de Estudos da Linguagem/IEL -Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP

Doutoranda em Letras (área: Teoria e História Literária) pelo Instituto de Estudos da
Linguagem/IEL -Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP. E-mail: providence.
bampoky@gmail.com.

Downloads

Publicado

2018-08-15

Como Citar

Bampoky, P. (2018). A literatura negro-africana de expressão francesa: uma nova forma de resistência ao colonialismo. Cadernos CERU, 29(1), 31-49. https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v29i1p31-49