O ciclo migratório no Oeste do Estado de São Paulo: a fundação e o desenvolvimento da cidade de Presidente Prudente

Autores

  • Marcos Júlio Sergl Universidade Santo Amaro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v30i1p321-348

Palavras-chave:

Migração, Ocupação territorial, Desenvolvimento econômico/cultural, Relações sociais, Núcleo populacional

Resumo

Este artigo estuda o processo de migração no Oeste do Estado de São Paulo, ocorrido em consequência do assentamento de posseiros vindos de Minas Gerais e de homens fugidos da guerra do Paraguai, a ocupação do espaço e o desenvolvimento da cultura caipira, a fundação e a expansão de um núcleo populacional, centralizador das atividades políticas, econômicas e religiosas, a partir da chegada da estrada de ferro e do cultivo do café. Partimos da pesquisa bibliográfica de autores fundamentais a este estudo como Antônio Cândido, Dióres Santos Abreu, Maria Ângela D`Incao e Benjamin Resende, que fundamentaram nosso pensamento a respeito do processo de inter-relação com base nas diferentes formas de concepção do cotidiano, das relações sociais e de um processo de interligação das especificidades do universo rural e urbano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Júlio Sergl, Universidade Santo Amaro

Mestre e Doutor em Artes e Pós-Doutor em comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Professor no Programa de Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas da Universidade Santo Amaro.

Downloads

Publicado

2019-06-05

Como Citar

Sergl, M. J. (2019). O ciclo migratório no Oeste do Estado de São Paulo: a fundação e o desenvolvimento da cidade de Presidente Prudente. Cadernos CERU, 30(1), 321-348. https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v30i1p321-348

Edição

Seção

Dossiê Migrações