Os silêncios de Stefan Zweig: considerações de Hannah Arendt e Friederike Zweig

Autores

  • Glaucia Villas Bôas Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v32i1p83-98

Palavras-chave:

Stefan Zweig, Friederike Zweig, Hannah Arendt, Silêncio, Segurança, Crítica

Resumo

O artigo retoma as críticas que Hannah Arendt e Friderike Zweig fizeram ao livro Autobiografia: o mundo de ontem: memórias de um europeu de Stefan Zweig, publicado em Estocolmo em 1942. Exiladas em Nova York, as duas mulheres escreveram, respectivamente, Stefan Zweig: jews in the world of yesterday (1943) e Married to Stefan Zweig (1947, pouco depois do lançamento do livroApesar de adotarem pontos de vista   muito diferentes, elas argumentam que, na Autobiografia, os silêncios do autor relativamente a fatos importantes de sua vida, estavam associados à sua profunda insegurança.  A leitura dos referidos trabalhos não somente possibilita um melhor entendimento do legado de Stefan Zweig, como permite ponderar sobre assunto hoje em voga, que diz respeito ao que se deve falar ou calar no âmbito da esfera pública – da perspectiva da relação entre segurança e silêncio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Glaucia Villas Bôas, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutora em Sociologia pela Universidade de São Paulo

Referências

ARENDT, Hannah. Stefan Zweig: Jews in the world of yesterday. In: KOHN, Jerome, FELDMAN, Ron H (Orgs.) The Jewish Writings. New York:Schocken Books, 2007, p.317-328.

ARENDT, Hannah. Rahel Varnhagen: judia alemã na época do romantismo. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

BARROS, Mabi. A verdade sobre o ‘país do futuro’, segundo Stefan Zweig. VEJA, 07 de julho 2017 s/p https://veja.abril.com.br/blog/e-tudo-historia/a-verdade-sobre-o-pais-do-futuro-segundo-stefan-zweig/Barros. Acesso em: 26 abr. 2021.

BOHUNOVSKY, Ruth. Entrevista com Klemens Renoldner. In: Pandaemonium, São Paulo, v. 18, n. 26, dez. 2015, p. 236-257.

DINES, Alberto. Posfácio: a biografia que se intromete na autobiografia. In: Autobiografia: o mundo de ontem. Memórias de um europeu. Tradução de Kristina Michahelles. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

DINES, Alberto. Morte no Paraíso. A Tragédia de Stefan Zweig. Rio de Janeiro: Rocco, 2004.

FRASER, Nancy. Rethinking the Public Sphere: A Contribution to the Critique of Actually Existing Democracy . In: Social Text, n. 25/26, 1990, p.56-80, Duke University Press; https://www.academia.edu/23242371/Nancy_Fraser_Rethinking_public_sphere. Acesso em: 30 abr.2021.

JARDIM, Eduardo. A Condição judaica segundo Hannah Arendt. In: Quatro cinco um, maio, 2017, p 29.

JARDIM, Eduardo. Stefan Zweig. Texto apresentado no Ciclo Por que Stefan Zweig? Centro Midrash Cultural, Rio de Janeiro, 28 de junho de 2017.

HEUR, Wolfgang. Hannah Arendt, Hamburg: Rowohlt Tachenbuch Verlag, 1987.

KERSCHBAUMER, Gert. Ein Nachwort. In: BERLIN, Jeffrey H;KERSCHBAUMER, Gert (Orgs). Stefan Zweig, Friederike Zweig“ Wenn einen Augenblick die Wolken weichen ”. Briefwechsel 1912-1942. Frankfurt a/M: S. Fischer Verlag, 2006, p. 399-406.

KLINGER, Diana. Escrita de si como performance. Revista Brasileira de Literatura Comparada, n. 12, 2008, p 11-30.

KOHN, Jerome. Preface. A Jewish Life: 1906-1975. In: KOHN, Jerome; FELDMAN, Ron H (Orgs.) The Jewish Writings. New York: Schocken Books, 2007p. IX-XXXI.

ROTH, Guenther. Marianne Weber and her circle. In: WEBER, Marianne, Max Weber. A Biography. New Jersey, Transaction Publishers, 1995, p. XV-LXI.

SPITZER, Leo. A jornada a scendente, a jornada para o mundo externo: assimilação no século da emancipação. In: Experiência Cultural Judaica no Brasil. Recepcão, inclusão e ambivalência.

GRIN, Mônica; VIEIRA, Nelson H.(Orgs).Rio de Janeiro: Topbooks, 2004, p 19-52.

WAIZBORT, Leopoldo. Georg Simmel e o judaísmo: entre a emanciapcão e a assimilação.

GRIN, Monica e VIEIRA, Nelson H. (Orgs). In: Experiência Cultural Judaica no Brasil. Recepção, inclusão e ambivalência. Rio de Janeiro: Topbooks, 2004, p.133-172.

ZWEIG, Friederike. Married to Stefan Zweig. Plunket Lake Press: Massachusetts, E-book Kindle, 2012.

ZWEIG, Stefan. Carta de 12 de maio de 1937 a Friederike Zweig. In: BERLIN, Jeffrey H, KERSCHBAUMER, Gert (Orgs). Stefan Zweig, Friederike Zweig“ Wenn einen Augenblick die Wolken weichen”. Briefwechsel 1912-1942. Frankfurt a/M: S. Fischer Verlag, 2006, p. 329-331.

ZWEIG, Stefan. Autobiografia: o mundo de ontem. Memórias de um europeu. Traducão de Kristina Michahelles Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

ZWEIG, Stefan. O Mundo de Ontem – Recordações de um Europeu. Tradução de Gabriela Fragoso. Porto, Portugal: Assírio e Alvim, 2014.

Downloads

Publicado

2021-08-07

Como Citar

Bôas, G. V. . (2021). Os silêncios de Stefan Zweig: considerações de Hannah Arendt e Friederike Zweig. Cadernos CERU, 32(1), 83-98. https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v32i1p83-98