Alemães, Comida e Identidade: Uma tese ilustrada. Curitiba: Máquina de Escrever, 2014, 271 p.

Autores

  • Cristina Helou Gomide Universidade Federal de Goiás. Faculdade de Educação

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v32i2p249-257

Resumo

Alemães, comida e identidade: Uma tese ilustrada. Nome interessante que nos instigou a leitura e nos impeliu à produção dessa resenha. Chamou a atenção o título convidativo, as imagens distribuídas entre fotografias de época e desenhos, e o modo acessível com que o leitor vai sendo conduzido. A Obra é de Juliana Cristina Reinhardt, publicada pela editora “Máquina de Escrever”, de Curitiba, capital do Paraná, no Brasil. A edição é de 2014 e é fruto de pesquisas realizadas no campo de “História da Alimentação”, tratando em específico dos “alemães, comida e identidade” (Reinhardt, 2014, s/p) revelando a articulação entre expressões culturais e artísticas, abordando “Ciência, gastronomia e ilustração” (Reinhardt, 2014, s/p). Fruto de uma Tese de Doutorado, intitulada “Diz-me o que comes e te direi quem és: alemães, comida e identidade” (publicada na íntegra pela mesma editora), a presente publicação carrega trechos que foram traduzidos em imagens por meio do trabalho de Rafael Mox, contando também com as ilustrações da Igreja do Redentor e a Igreja de Cristo, contribuições de Fabiano Vianna e Cássio Shiumizu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-12-20

Como Citar

Gomide, C. H. . (2021). Alemães, Comida e Identidade: Uma tese ilustrada. Curitiba: Máquina de Escrever, 2014, 271 p. Cadernos CERU, 32(2), 249-257. https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v32i2p249-257