CAMINHAR NA CIDADE PATRIARCAL: MEDOS, AFETOS E TRAUMAS

Autores

  • Hulda Wehmann Universidade Anhembi Morumbi
  • Maria Eduarda Cavati Medeiros Universidade Anhembi Morumbi

Resumo

O caminhar e o gênero feminino possuem múltiplas relações, e mesmo que as mulheres ocupem espaços em diversas áreas da cidade, as questões sociais se encontram com indagações de planejamento urbano, e por muitas vezes dificultam o caminhar feminino. Recorrendo à metodologia de entrevista em profundidade de caráter qualitativo, busca-se iniciar uma discussão que abrange o direito a cidade, as políticas governamentais e as crenças sociais. Objetivando compreender as relações entre os espaços urbanos projetados e o caminhar do gênero feminino.

O estudo nos permitiu compreender quais espaços urbanos vistos como ameaça ou segurança pelas mulheres, além de entender as questões sociais, culturais e históricas que acarretam as problemáticas do caminhar feminino atualmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hulda Wehmann, Universidade Anhembi Morumbi

Professora Doutora, Universidade Anhembi Morumbi.

Maria Eduarda Cavati Medeiros, Universidade Anhembi Morumbi

Discente bolsista do PIBIC/AM da Universidade Anhembi Morumbi.

Downloads

Publicado

2022-06-13

Como Citar

Wehmann, H., & Medeiros, M. E. C. . (2022). CAMINHAR NA CIDADE PATRIARCAL: MEDOS, AFETOS E TRAUMAS . Cadernos CERU, 33(1), 26-38. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/ceru/article/view/198915