HÁ MEMÓRIA POR TRÁS DAS FACHADAS: Critérios de uso, ocupação do solo, de conservação e restauração em bens culturais previstos pela legislação carioca (1980-2021)

Autores

  • Claudio Antônio S. Lima Carlos Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Resumo

A trajetória da conservação dos centros históricos das cidades ocidentais é analisada brevemente, destacando o caso do Rio de Janeiro, no período 1980-2021. O recorte temporal proposto se inicia pela criação, em 1980, do Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural e do instituto do tombamento municipal e vai até o século XXI, onde se destacam o Projeto Porto Maravilha (2009), a publicação do Novo Código de Obras do Rio de Janeiro (2019) e o projeto Reviver Centro (2021).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-06-13

Como Citar

Carlos, C. A. S. L. . (2022). HÁ MEMÓRIA POR TRÁS DAS FACHADAS: Critérios de uso, ocupação do solo, de conservação e restauração em bens culturais previstos pela legislação carioca (1980-2021). Cadernos CERU, 33(1), 37-63. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/ceru/article/view/198916