Representações sociais de marisqueiras acerca da problemática ambiental: uma questão de política pública

Autores

  • Karla Rocha Carvalho Gresik Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Elis Cristina Fiamengue Universidade Estadual de Santa Cruz

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-45192011000100003

Palavras-chave:

Ocupação desordenada urbana, Degradação ambiental, Políticas públicas

Resumo

Este artigo busca compreender as representações sociais das marisqueiras do Mambape, no município de Ilhéus-Ba, acerca da realidade na qual vivem e sua relação com o meio ambiente.Busca elucidar questões voltadas à ocupação do espaço, bem como questões sanitárias, além de fatores de degradação ambientais, discutindo como a ausência de políticas públicas aparece no discurso e nas representações dessas mulheres. Para tanto, foi utilizada a história de vida como técnica principal de coleta de dados. Assim, as representações sociais de serem marisqueiras e estarem intimamente relacionadas com o meio ambiente onde vivem e do qual dependem ganham certa materialidade na definição de novas possibilidades de atuação frente à necessidade de políticas públicas que visem tanto à preservação e sustentabilidade dos ambientes estuarinos, quanto à garantia dos direitos sociais básicos das populações que habitam esses espaços.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karla Rocha Carvalho Gresik, Universidade Estadual de Santa Cruz

Mestranda do Curso de Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Universidade Estadual de Santa Cruz 

Elis Cristina Fiamengue, Universidade Estadual de Santa Cruz

Professora Adjunta do Departamento de Ciências da Educação da Universidade Estadual de Santa Cruz -
Orientadora no mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente - Rede Prodema

Downloads

Publicado

2011-06-01

Como Citar

Gresik, K. R. C., & Fiamengue, E. C. (2011). Representações sociais de marisqueiras acerca da problemática ambiental: uma questão de política pública. Cadernos CERU, 22(1), 25-38. https://doi.org/10.1590/S1413-45192011000100003

Edição

Seção

Dossiê Amazônia