Imagem, oralidade e escrita – uma reflexão antropológica sobre o SESC São Paulo

Autores

  • Yara Schreiber Dines Universidade de São Paulo, Escola de Comunicação e Artes

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v23i1p107-143

Palavras-chave:

Antropologia da imagem, Antropologia Urbana, Análise e interpretação da imagem, Metodologias da Antropologia, SESC São Paulo.

Resumo

Este artigo apresenta uma análise da metodologia de uso da imagem,de testemunhos orais e de textos, com um enfoque antropológico. O objeto de análise são as atividades desenvolvidas pelo SESC São Paulo e realizadas no lazer dos trabalhadores para refletir sobre os significados do lazer e da cultura neste universo em diálogo com a metrópole.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yara Schreiber Dines, Universidade de São Paulo, Escola de Comunicação e Artes

Pesquisadora de pós-doc em Fotografia, Escola de Comunicações e Artes, ECA/USP, Doutora em Antropologia Social. Pesquisadora Associadado Laboratório de Imagem e Som em Antropologia – LISA/USP e também do Grupo de Arte, Cultura & Fotografia– GACF/USP. Membro Integrante da Rede de Produtores Culturais de Fotografia no Brasil – RPCFB

Downloads

Como Citar

Dines, Y. S. (2012). Imagem, oralidade e escrita – uma reflexão antropológica sobre o SESC São Paulo. Cadernos CERU, 23(1), 107-143. https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v23i1p107-143

Edição

Seção

Dossiê Amazônia