MERCADO DE TRABALHO FLEXÍVEL E A JOVEM CLASSE TRABALHADORA: AS POLÍTICAS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO PLANO LOCAL

Autores

  • Filipe Augusto Freitas Melo Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v24i2p225-239

Palavras-chave:

Jovens Trabalhadores, Mercado de Trabalho, Qualificação Profissional, Flexibilidade

Resumo

Este artigo trata da experiência de implementação, no plano local, das políticas de qualificação profissional do governo federal ligadas ao PNQ (Plano Nacional de Qualificação). Foi escolhido um município da grande São Paulo como objeto. Em primeiro lugar, será analisada a forma como a Comissão Municipal de Emprego (de gestão tripartite) encara o mercado de trabalho. A seguir, serão abordadas algumas das dificuldades por ela enfrentadas, como a subrepresentação de alguns setores. Por fim, será feita uma discussão sobre a forma como ela encara o jovem demandante por emprego, além de se procurar traçar alguns aspectos de sua situação de classe

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Filipe Augusto Freitas Melo, Universidade de São Paulo

Bolsista de Iniciação Científica Depto. de Sociologia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

Downloads

Como Citar

Melo, F. A. F. (2013). MERCADO DE TRABALHO FLEXÍVEL E A JOVEM CLASSE TRABALHADORA: AS POLÍTICAS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO PLANO LOCAL. Cadernos CERU, 24(2), 225-239. https://doi.org/10.11606/issn.2595-2536.v24i2p225-239

Edição

Seção

Dossiê Amazônia