Brasileiras por trás das câmeras do cinema

Autores

  • Barbara Marques Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Amadeu Weinmann Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2675-7265.v1i1p92-117

Palavras-chave:

cinema brasileiro, mulheres, gênero, psicanálise, patriarcado

Resumo

Nesta pesquisa, articulamos a teoria psicanalítica com teóricas feministas do cinema os quais evidenciam as relações de domínio e submissão entre homens e mulheres presentes no inconsciente patriarcal e na cultura, onde o cinema surge como tecnologia de gênero, engendrando formas de subjetivação de homens e de mulheres por processos de identificação.

Referências

ADELMAN, Miriam. Vozes, olhares e o gênero do cinema. In: FUNCK, Suzana; WIDHOLZER, Nara (Orgs.). Gênero em discursos da mídia. Florianópolis: Ed. Mulheres. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2005.

AMERICAN Psychiatric Association. DSM 5: manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Porto Alegre: ARTMED, 2014.

ASTRE, Georges-Albert. O homem e as estrelas. In: L’Amerique des stars: l’histoire, la mythologie et le rêve, v. 8, mai./jun., 1976.

BERTH, Joice. Embranquecimento e colorismo: estratégias históricas e institucionais do racismo brasileiro. 2018. Disponível em: https://medium.com/@joiberth/embranquecimento-e-colorismo-estrat%C3%A9gias-hist%C3%B3ricas-e-institucionais-do-racismo-brasileiro-afc830581945. Acesso em: 13 jun. 2018.

BUTLER, Judith. Gender trouble: feminism and the subversion of identity. New York: Routledge, 1999.

CAMPOS, Andrea Almeida. A cultura do estupro como método perverso de controle nas sociedades patriarcais. Espaço acadêmico, Universidade Federal de Pernambuco, v. 16, n. 183, p. 1-13, 2016.

CANTO, Vanessa Santos. O Devir-“Mulher Negra”: uma proposta ontológica e epistemológica. Lugar comum: estudos de mídia, cultura e democracia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, n. 29, set.-dez., p. 59, 2009.

CINE KURUMIN, 6, 2017. Salvador. Disponível em <https://pt-br.facebook.com/cine.kurumin/videos/vb.1376435189330087/1463110837329188/?type=2&theater>. Acesso em: 10 out. 2017.

CLASEN, Luisa. A chegada do cinema no Brasil. 2017. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=bmBuPPuAjWo>. Acesso em: 20 jun. 2018.

CORSO, Diana; CORSO, Mário. A psicanálise na Terra do Nunca: ensaios sobre a fantasia. Porto Alegre: Penso, 2011.

COSSI, Rafael Kalaf; DUNKER, Christian Ingo Lenz. A diferença sexual de Butler a Lacan: gênero, espécie e família. In: Psicologia: teoria e pesquisa, v. 33, p. 1-8, 2017.

COSTA, Petra. Marie Claire. Rio de Janeiro, 05 fev. 2020. Disponível em: <https://revistamarieclaire.globo.com/Cultura/noticia/2020/02/mulheres-de-petra.html>. Acesso em: 05 fev. 2020.

DE LAURETIS, Teresa. Alice doesn’t: feminism, semiotics, cinema. Indiana: Indiana University Press, 1984.

DE LAURETIS, Teresa. A tecnologia do gênero. In: Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994. pp. 206-242.

FERREIRA, Viviane. Encontros de Cinema. Itaú Cultural. 2016. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?time_continue=460&v=z43qp9uhi20&feature=emb_title>. Acesso em: 19 dez. 2019.

FREUD, Sigmund. A psicogênese de um caso de homossexualidade feminina. In: Obras completas. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

GUARANI, Graci. Cineastas indígenas. 2018. Disponível em:https://pt-br.facebook.com/cine.kurumin/videos/vb.1376435189330087/553373611748996/?type=2&theater. Acesso em: 10 fev. 2020.

HORNEY, Karen. Medo da mulher. In: HORNEY, Karen. Psicologia feminina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1991.

KAPLAN, Elizabeth Ann. A mulher e o cinema. Rio de Janeiro: Rocco, 1995.

LACAN, Jacques. O seminário sobre “A carta roubada”. In: LACAN, Jacques. Escritos. Rio de Janeiro: Zahar, 1998. pp. 13-66.

LACAN, Jacques. O seminário, livro 11: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

LACAN, Jacques. O seminário, livro 18: de um discurso que não fosse semblante. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

MCMAHAN, Alison. Alice Guy Blaché: lost visionary of the cinema. New York: Bloomsbury Academic, 2002.

MULVEY, Laura. Prazer visual e cinema narrativo. In: XAVIER, Ismail (Org.). A experiência do cinema. Rio de Janeiro: Graal, 2008. pp. 437-453.

OLIVEIRA, Cristiane. Pesquisa sobre cineastas brasileiras [mensagem pessoal]. Mensagem recebido por: em 07 jan. 2018.

SAFFIOTI, Heleieth. Gênero, patriarcado, violência. São Paulo: Expressão Popular/Fundação Perseu Abramo, 2015.

SCOTT, Joan. Gender: a useful category of historical analyses. In: Gender and the politics of history. Columbia University Press, 1989.

Downloads

Publicado

2020-09-10

Edição

Seção

Artigos e resenhas - Dossiê