Por que os húngaros comemoram o dia 15 de Março?

Autores

  • Marilena Vizentin Editora da Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.v0i17p13-21

Resumo

A primeira metade do século XIX ficou marcada pelos ideais liberais e
pelos movimentos de renascimento nacional herdados da Revolução Francesa de 1789, tendo se espalhado rapidamente tanto pela Europa como pela América. Com o objetivo de conter esses ideais transformadores, as coroas russa, austríaca e prussiana reuniram-se em 1815 no Congresso de Viena e formaram uma espécie de coligação denominada Santa Aliança, cuja intenção era restaurar a ordem vigente anterior a 1789. Queriam, nesse sentido, restaurar o Antigo Regime, que por sua vez se caracterizava pelo absolutismo monárquico, pelo mercantilismo e pela interferência do Estado na economia. Nessa ocasião, comprometeram-se a auxiliar militarmente todas as monarquias que tivessem sua autoridade ameaçada de alguma forma. Esse projeto, todavia, não foi capaz de deter a onda revolucionária que tomaria conta da Europa em 1848.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilena Vizentin, Editora da Universidade de São Paulo

Marilena Vizentin é Bacharel e Licenciada em História e Mestre em História Econômica, área de Economia e Sociedade no Mundo Antigo, pela FFLCH-USP. Atualmente atua como Editora no Departamento de Produção Editorial da Editora da Universidade de São Paulo (Edusp). É preparadora e revisora de textos da área de Ciências Humanas e tem experiência como organizadora de coleções temáticas e livros bilíngues. É autora do livro 'Imagens do Poder em Sêneca', publicado pela Ateliê Editoria

Downloads

Publicado

2017-05-05

Como Citar

Vizentin, M. (2017). Por que os húngaros comemoram o dia 15 de Março?. Cadernos De Literatura Em Tradução, (17), 13-21. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.v0i17p13-21