“Chuang Tze e o rei de Chu”: Silva Mendes e sua adaptação dos clássicos taoistas

Autores

  • Erasto Santos Cruz Zhejiang Yuexiu University of Foreign Languages

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.v0i18p11-25

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar a obra Excerptos de Filosofia Taoista do autor Manuel da Silva Mendes, considerado o primeiro português a estudar e divulgar a tradição taoista chinesa, e através da análise do poema: “Chuang Tze e o rei de Chu”, demonstrar que este se trata de uma adaptação de um trecho do livro clássico do pensamento chinês Nán Huá Jīng (南華經), de Zhuāngzǐ (莊子), e para se atingir este fim, será feita uma análise comparativa com o original em chinês clássico e com a tradução para o inglês do sinólogo escocês James Legge.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erasto Santos Cruz, Zhejiang Yuexiu University of Foreign Languages

Erasto Santos Cruz é mestre em literatura portuguesa pela Universidade de São Paulo com foco em estudos sobre a literatura de Macau, e graduado em letras português-chinês pela mesma instituição. É tradutor chinês-português, professor de mandarim, consultor cultural, e professor de Língua Portuguesa na Zhejiang Yuexiu University of Foreign Languages, na cidade de Shaoxing, província de Zhejiang, China. Contato: erasto.cruz@yahoo.com.br

Downloads

Publicado

2017-09-30

Como Citar

Cruz, E. S. (2017). “Chuang Tze e o rei de Chu”: Silva Mendes e sua adaptação dos clássicos taoistas. Cadernos De Literatura Em Tradução, (18), 11-25. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.v0i18p11-25

Edição

Seção

Artigos