Residência Criativa: tradução de poemas de Hilda Hilst na Casa do Sol

Autores

  • Dinaura M. Julles

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.v0i18p89-101

Palavras-chave:

Hilda Hilst, tradução, residência criativa

Resumo

Em uma residência criativa na Casa do Sol – Instituto Hilda Hilst, em Campinas – SP, foram traduzidos os dois primeiros livros do conjunto chamado “Do Desejo”: o primeiro, homônimo do conjunto, e o segundo, “Da noite”, constantes do livro publicado pela Editora Globo em 2001. São detalhadas algumas escolhas entre as possibilidades de vocabulário e os critérios que as nortearam, a opção pela manutenção da forma, considerando a ligação intrínseca entre os dois poemas. Por limitação de espaço, apenas a tradução de “Do Desejo” é apresentada nesta publicação. O fato de fazer a tradução na casa de Hilda Hilst, no ambiente em que ela vivia, entre os seus objetos preservados, exerceu influência significativa no resultado dos poemas traduzidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dinaura M. Julles

Dinaura M. Julles é formada em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e em Tradução pela PUC. Tem pós-graduação em Tradução pela USP, e há 25 anos dedica-se à tradução jurídica e comercial. Traduziu recentemente “O Poder das Pequenas Mudanças”, de Margareth Heffernan (série TED Books), publicado no Brasil pela Editora Alaúde. Em  paralelo, cultiva o interesse pela tradução literária. Contato: dinaurajulles@terra.com.br

Downloads

Publicado

2017-09-30

Como Citar

Julles, D. M. (2017). Residência Criativa: tradução de poemas de Hilda Hilst na Casa do Sol. Cadernos De Literatura Em Tradução, (18), 89-101. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.v0i18p89-101

Edição

Seção

Traduções comentadas