É hora! Dois poemas de Semion Nadson em tradução

Autores

  • Marina Darmaros Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.i23p57-66

Palavras-chave:

Semion Nadson, Literatura russa, Poesia russa

Resumo

O poeta da Rússia Imperial Semion Nadson morreu com apenas 24 anos de idade e tem, como escreve Paulo Bezerra, um “legado contraditório”. Inspirador de composições de Rachmaninoff e amado por antagonistas como Lênin e Búnin, ele foi massacrado por Mandelstam (que, no entanto, nunca deixava de relê-lo), Otto Maria Carpeaux e Tchukóvski.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Darmaros, Universidade de São Paulo

Marina Darmaros é doutora em Literatura e Cultura Russa pela Universidade de São Paulo e mestra em jornalismo internacional pela Universidade Estatal Russa da Amizade entre os Povos.

Referências

BEDFORD, C. H. (1957). D. S. Merezhkovsky: The Forgotten Poet. The Slavonic and East European Review, 36(86), p. 159-180.

BUNIN, Ivan. Nad moguiloi Nadsona. [s.d.]. Disponível em: https://ilibrary.ru/text/3826/p.1/index.html. Acesso em: 10 jul. 2020.

CARPEAUX, Otto Maria. História da Literatura Ocidental (Vol. III). Brasília: Edições do Senado Federal, 2008.

DIAS, Daniele Pampanini. O trabalho com literatura no primeiro ano do ensino fundamental: modos de participação das crianças na elaboração do sentido estético. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas. Unicamp, Campinas, 2017.

FRIEDBERG, M. (1984). The Jewish Search in Russian Literature. Prooftexts (International Jewish Writing: From the Bellagio Conference by Indiana University Press), 4(1), p. 93-105.

GLAZOVA-CORRIGAN, Elena. Mandel’shtam’s poetics: a challenge to postmodernism. Toronto: University of Toronto Press, 2000.

GRAJDANSKAIA skorb. Bolchoi slovar russkikh pogovorok. [s.d.]. Disponível em: https://dic.academic.ru/dic.nsf/proverbs/42480/%D0%93%D1%80%D0%B0%D0%B6%D0%B4%D0%B0%D0%BD%D1%81%D0%BA%D0%B0%D1%8F. Acesso em: 14 jul. 2020.

HETÉNYI, Z. (2008). The Concept of Russian-Jewish Literature and its Ambiguities a Theoretical View. In In a Maelstrom: The History of Russian-Jewish Prose, 1860-1940. Central European University Press.

KOLEROV, Modest. Arkheologuia russkogo polititcheskogo idealizma (1900-1927). Moscou: Nezavissimi Alians, 2018.a

KRAUSZ, Tamáz. Reconstructing Lenin: An Intellectual Biography. Nova York: Monthly Review Press, 2015. Kulikov, B. P. (1995).

MARQUES, Priscila Nascimento. O Vygótski Incógnito: Escritos Sobre Arte (1915-1926). Tese de doutorado apresentada ao Programa de Literatura e Cultura Russa da Universidade de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

MAIAKÓVSKI, Vladímir. O Percevejo. São Paulo: 34, 2009.

MANDELSTAM, Ó. O rumor do tempo. São Paulo: 34, 2019.

NADSON, Semion Iakovlevitch. Polnoie sobranie sitkhotvorenii. São Petersburgo: Akademitcheskii proekt, 2001.

RIBEIRO, Juscelino Batista. Estética e Política na Dramaturgia de Vladimir Maiakóvski. Dissertação de mestrado apresentada ao programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Uberlândia. Uberlândia, 2001.

RUSSKIE pissateli i narodovoltcheskoe dvijenie. Sotsialnie i Gumanitarnie Nauki. Otetchestvennaia i Zarubejnaia Literatura, 7, p. 121-136.

THE Poet of Despairing Hope. (1937). The Slavonic and East European Review, 15(45), p. 680-687.

Downloads

Publicado

2021-07-12

Como Citar

Darmaros, M. . (2021). É hora! Dois poemas de Semion Nadson em tradução. Cadernos De Literatura Em Tradução, (23), 57-66. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.i23p57-66

Edição

Seção

Poesia