[1]
Igoa, R. 2011. Platero e eu. Cadernos de Literatura em Tradução. 12 (dez. 2011), 345-350.