[1]
E. Ramos, “Sacanagem e indecência em D.H. Lawrenc”e, Cad. lit. tradução, nº 10, p. 39-45, ago. 2009.