Contratos comunicativos no ensino formal e no jornalismo: uma análise comparativa entre agências socializadoras de conhecimentos

Autores

  • Eduardo Meditsch Universidade Federal de Santa Catarina
  • Janaíne Kronbauer Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v26i1p42-53

Palavras-chave:

Jornalismo, Ensino formal, Contrato comunicativo, Socialização de conhecimento, Análise comparativa

Resumo

Este artigo parte da tradição da Educomunicação em salientar a crescente importância da mídia como agência socializadora de conhecimentos paralela à Escola e do potencial do método comparativo para elucidar semelhanças e diferenças entre suas práticas gnosiológicas. Para tanto, recupera a perspectiva de observar o Ensino Formal e o Jornalismo como fenômenos comunicacionais, e aponta algumas semelhanças e divergências entre as características de ambos a partir dos elementos do Contrato Comunicativo tal como definido por Patrick Charaudeau. Os resultados encontrados, ainda que limitados pelo espaço e pelo escopo do trabalho, demonstram o potencial de avanço no desvendamento das características das agências de socialização do conhecimento estudadas no âmbito da Educomunicação, quando esta dialoga, em sua perspectiva multidisciplinar, com áreas especializadas da Comunicação como, no caso, os Estudos de Jornalismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Meditsch, Universidade Federal de Santa Catarina

Pesquisador do CNPq, professor visitante do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade de Brasília, professor do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC, doutor pela Universidade Nova de Lisboa, com pós-doutorado na University of Texas at Austin.

Janaíne Kronbauer, Universidade Federal de Santa Catarina

Jornalista. Doutoranda em Jornalismo no Programa de Pós-graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com bolsa Capes-DS. Mestre em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Referências

ADGHIRNI, Zélia. O jornalista: do mito ao mercado. Estudos em Jornalismo e Mídia, Florianópolis, v. 2, n. 1, p. 45-57, 2005.

BACCEGA, Maria Aparecida. Comunicação/educação e a construção de nova variável histórica. In: CITELLI, Adilson Odair; COSTA, Maria Cristina Castilho (org.). Educomunicação: construindo uma nova área de conhecimento. São Paulo: Paulinas, 2011. p. 31-41.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1986.

BRAGA, José Luiz; CALAZANS, Regina. Comunicação e educação: questões delicadas na interface. São Paulo: Hacker, 2001.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2013.

CITELLI, Adilson Odair. Comunicação e educação: implicações contemporâneas. In: CITELLI, Adilson Odair; COSTA, Maria Cristina Castilho. (org.). Educomunicação: construindo uma nova área de conhecimento. São Paulo: Paulinas, 2011. p. 59-75.

DEWEY, John. The sources of a science of education. New York: Liveright, 1929.

FIDALGO, António. Jornalismo online segundo o modelo de Otto Groth. Revista Pauta Geral, Covilhã, p. 1-13, 2004 Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/fidalgo-groth-jornalismo-online.pdf. Acesso em 17 jul. 2020.

FÍGARO, Roseli. Estudos de recepção para a crítica da comunicação. In: CITELLI, Adilson Odair; COSTA, Maria Cristina Castilho. (org.). Educomunicação: construindo uma nova área de conhecimento. São Paulo: Paulinas, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. 57. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2018.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. São Paulo: EdUnesp, 1991.

HUGHES, Hellen Macgill. News and the human interest story. London: Transaction, 2014.

KEARL, Bryant. Journalism – What is It? A Re-definition. Journalism Quarterly, Thousand Oaks, v. 20. n. 1, p. 40-44, 1943.

KEARL, Bryant. The science of journalism: an analogy with education. Journalism Quarterly, Thousand Oaks, v. 21, n. 2, p. 153-156, 1944.

MACHADO, Marcia Benetti. O jornalismo como gênero discursivo. Revista Galáxia, São Paulo, n. 15, p. 13-28, 2008.

MARTÍN-BARBERO, Jesus. Desafios-culturais: da comunicação à educomunicação. In: CITELLI, Adilson Odair; COSTA, Maria Cristina Castilho. (org.). Educomunicação: construindo uma nova área de conhecimento. São Paulo: Paulinas, 2011. p. 122-134.

MEDITSCH, Eduardo. Jornalismo como forma de conhecimento. Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 21, n. 1, p. 25-38, 1998.

PULITZER, Joseph. A escola de jornalismo. Florianópolis: Insular, 2009.

SANTOS, Janaíne Kronbauer. Contrato de comunicação, jornalismo e pedagogia: aproximações e afastamentos quanto à socialização de conhecimentos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISADORES EM JORNALISMO, 16., 2018, São Paulo. Anais […] São Paulo: FIAAM-FAM/Anhembi-Morumbi, 2018.

SCHUTZ, Alfred. El ciudadano bien informado: ensayo sobre la construcción social del conocimiento. In: SCHUTZ, Alfred. Estudios sobre Teoría Social. Buenos Aires: Amorrortu, 1974. p. 120-133.

SETTON, Maria da Graça. Mídia e educação. São Paulo: Contexto, 2010.

SOARES, Ismar. Educomunicação: um campo de mediações. In: CITELLI, Adilson Odair; COSTA, Maria Cristina Castilho. (org.). Educomunicação: construindo uma nova área de conhecimento. São Paulo: Paulinas, 2011. p. 13-29.

VAN DIJK, Teun. Notícias e conhecimento. Estudos em jornalismo e mídia, Florianópolis, v. 2, n. 2, p. 13-29, 2005.

WEBER, Max. Ensaios sobre a Teoria das Ciências Sociais. São Paulo: Centauro, 2003.

Downloads

Publicado

2021-07-15

Como Citar

Meditsch, E., & Kronbauer, J. (2021). Contratos comunicativos no ensino formal e no jornalismo: uma análise comparativa entre agências socializadoras de conhecimentos. Comunicação & Educação, 26(1), 42-53. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v26i1p42-53