Simón Rodríguez, educomunicador do século XIX: leitura histórica de uma experiência tecnocultural

Autores

  • Adrian Padilla Fernandez Universidad Nacional Experimental Simon Rodriguez

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v27i1p119-130

Palavras-chave:

Simón Rodríguez, Educomunicação, Práticas tecnoculturais

Resumo

Simón Rodríguez, desde o período colonial espanhol, reivindica a dialética entre educação e comunicação como fator-chave do pensamento crítico-original e condição necessária para o surgimento de novas repúblicas. Neste trabalho propomos uma leitura histórica da compreensão do mestre Rodríguez sobre a importância das tecnologias de comunicação de sua época. A recorrência de Simón Rodríguez, em seus textos, ao que é escrito, publicado e divulgado, como parte fundamental dos processos de estruturação da opinião pública e da percepção do que é público na configuração da realidade social, nos fala de sua avaliação da sociedade e da sua valoração da centralidade tecnológica comunicacional, como foi a imprensa no século XIX, época em que viveu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adrian Padilla Fernandez, Universidad Nacional Experimental Simon Rodriguez

Doutor e mestre em Jornalismo pela USP. Professor-pesquisador do Cepap e da UNESR (Venezuela). Professor visitante sênior do Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Fronteira da Universidade Federal de Roraima.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

CASTELLANOS, Rafael R. Simón Rodríguez. Pensador universal y pulpero de Azángaro. Caracas: Fogade, 2005.

GRASES, Pedro. Simón Rodríguez y la imprenta. Caracas: Imprenta Nacional, 1954.

IANNI, Octavio. Enigmas da modernidade-mundo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

KOHAN, Walter O. El maestro inventor. Simón Rodríguez. Caracas: Edea: UNESR, 2014.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. México: Anthropos, 2007.

MATTELART, Armand; MATTELART, Michèle. Pensar sobre los medios: comunicación y crítica social. Madrid: Fundesco, 1987.

MATTELART, Armand. Comunicação-mundo: história das ideias e das estratégias. Petrópolis: Vozes, 1994.

MCLUHAN, Marshall; POWERS, Bruce R. La aldea global: transformaciones en la vida y los medios de comunicación mundiales en el siglo XXI. Barcelona: Gedisa, 1995.

PRIETO, Daniel C. Utopía y comunicación en Simón Rodríguez. Caracas: Texto, 1987.

RAMA, Angel. La ciudad escrituraria. In: RAMA, Angel; SOSNOWSKI, Saúl; MARTÍNEZ, Tomás E. (org.). La crítica de la cultura en América Latina. Caracas: Biblioteca Ayacucho, 1985. p. 3-18.

RODRÍGUEZ, Simón. Obras Completas. Caracas: Uners, 1975.

RODRÍGUEZ, Simón. Inventamos o erramos. Caracas: Monte Ávila, 2004.

RODÍGUEZ, Simón. Extracto sucinto de mi obra sobre la educación republicana. Historia de la Educación Latinoamericana, Tunja, n. 9, p. 105-134, 2007.

RUBIM, Antônio A. C. (org.). Idade mídia. Salvador: EDUFBA, 1995.

TOFFLER, Alvin. La tercera ola. Bogotá: Plaza & Janés, 1980.

TSIEN, Tsuen-Hsuin. China, inventora del papel, la imprenta y los tipos móviles. El Correo de la Unesco, Washington, DC, v. 25, n. 12, p. 4-11, 1972.

VOLÓCHINOV, Valentin N. Marxismo e filosofia da linguagem. Problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 4. ed. São Paulo: Hucitec, 1979.

Downloads

Publicado

2022-07-14

Como Citar

Fernandez, A. P. (2022). Simón Rodríguez, educomunicador do século XIX: leitura histórica de uma experiência tecnocultural: . Comunicação & Educação, 27(1), 119-130. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v27i1p119-130