Propaganda eleitoral, jornalismo e construção da agenda pública (Entrevista com Luís Gonzalez)

Autores

  • Roseli Aparecida Fígaro Paulino Universidade de São Paulo / Escola de Comunicações e Artes

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v0i19p66-81

Palavras-chave:

jornalismo, propaganda eleitoral, agenda pública, política, marketing político

Resumo

O jornalista e diretor da GW Comunicações, Luís Gonzalez, fala com exclusividade para Comunicação & Educação sobre sua experiência na coordenação de campanhas eleitorais dos principais dirigentes políticos do País. Vindo das grandes redações de revistas e telejornais, Gonzalez mostra como as rotinas do jornalismo são importantes ferramentas nas montagens das pautas temáticas das campanhas eleitorais. O jornalista e empresário fala também sobre a característica atual da nossa imprensa, cuja prática aproxima-se mais do jornalismo declaratório e fuxiqueiro, que não pauta os assuntos realmente importantes para o País. Gonzalez faz questão de demarcar marketing e jornalismo, mas reconhece que a linguagem jornalística propicia, numa campanha eleitoral, mais elementos para o cidadão fazer sua avaliação sobre as propostas dos candidatos.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2000-12-30

Como Citar

Paulino, R. A. F. (2000). Propaganda eleitoral, jornalismo e construção da agenda pública (Entrevista com Luís Gonzalez). Comunicação & Educação, (19), 66-81. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v0i19p66-81