Ouro Preto e o século XIX: o mito da decadência

Autores

  • Liliane de Castro Vieira Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Diamantina, Minas Gerais, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i22p145-189

Palavras-chave:

Este artigo tem por objetivo relativizar a decadência atribuída para Ouro Preto, Minas Gerais, no oitocentos, através do estudo da evolução urbana desta cidade, do início do Império ao fim da Primeira República. As bibliografias e relatos disponíveis sobr

Resumo

Este artigo tem por objetivo relativizar a decadência atribuída para Ouro Preto, Minas Gerais, no oitocentos, através do estudo da evolução urbana desta cidade, do início do Império ao fim da Primeira República. As bibliografias e relatos disponíveis sobre Ouro Preto, no século XIX, indicam uma fase de decadência para a cidade, nesse período. No entanto, Ouro Preto manteve sua posição de capital, até o final do oitocentos, assumindo novos papéis na rede urbana. O comércio e as atividades artesanais compunham os elementos de sustentação econômica da urbe, reafirmando o caráter citadino da antiga Vila Rica, desde a sua formação. A inauguração do ramal férreo, em 1888, trouxe crescimento e modernização. Através da análise de fontes primárias, no oitocentos, percebemos um processo de adensamento em curso, no núcleo urbano, assim como a expansão da cidade, em regiões contíguas ao arruamento setecentista, tornando a decadência atribuída para Ouro Preto, no século XIX, questionável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liliane de Castro Vieira, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Diamantina, Minas Gerais, Brasil

Graduada em arquitetura e arbanismo pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestre pela Universidade Federal da Bahia (2006) e doutora pela Universidade de São Paulo. Técnica do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), no Escritório Técnico de Diamantina, Minas Gerais. Email: lilianevieira@usp.br.

Downloads

Publicado

2016-12-26

Como Citar

Vieira, L. de C. (2016). Ouro Preto e o século XIX: o mito da decadência. Revista CPC, (22), 145-189. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i22p145-189

Edição

Seção

Artigos