Ação expositiva do CPC em 2016: as mostras cores do Bixiga na Yayá e Yayá, um lugar de memória

Autores

  • Gabriel de Andrade Fernandes Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i22p296-306

Palavras-chave:

Memória, Extensão e cultura, Exposições

Resumo

.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel de Andrade Fernandes, Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo

Arquiteto e urbanista pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) (2012), ocupa o cargo de Especialista em Laboratório no Centro de Preservação Cultural da Universidade de São Paulo (CPC-USP), na área de Referências Culturais e Memória. Mestrando pela FAU-USP junto ao Núcleo de Estudos da Paisagem, no qual explora as diversas manifestações discursivas da ideia de ambiente; na arquitetura e urbanismo nos anos 1960 e 1970. E-mail: gaf.arq@usp.br

Downloads

Publicado

2016-12-26

Como Citar

Fernandes, G. de A. (2016). Ação expositiva do CPC em 2016: as mostras cores do Bixiga na Yayá e Yayá, um lugar de memória. Revista CPC, (22), 296-306. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i22p296-306

Edição

Seção

Notícias e Depoimentos