Perspectivas cooperativas entre academia e conservadores na caracterização ambiental para a conservação preventiva de bens culturais

Autores

  • Andrea Cavicchioli Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i23p245-273

Palavras-chave:

Conservação preventiva, Controle ambiental, Sustentabilidade do patrimônio cultural material

Resumo

O presente trabalho procura refletir sobre a questão da caraterização ambiental como ferramenta imprescindível na conservação preventiva do patrimônio cultural material, considerando em particular a atuação da academia no processo de introdução ou consolidação de práticas dessa natureza em instituições que têm como missão a preservação de acervos. Em particular, serão apresentadas algumas experiências significativas dessa atuação surgidas nos últimos anos por iniciativa de grupos da Universidade de São Paulo, tanto na esfera da pesquisa e do desenvolvimento de soluções inovadoras como no âmbito de ações de extensão universitária voltadas para a capacitação de conservadores e a disseminação de conhecimentos técnico-científicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrea Cavicchioli, Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo

Doutor em química analítica, professor associado da Universidade de São Paulo (USP), Escola de Artes, Ciências e Humanidades, Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2017-08-09

Como Citar

Cavicchioli, A. (2017). Perspectivas cooperativas entre academia e conservadores na caracterização ambiental para a conservação preventiva de bens culturais. Revista CPC, (23), 245-273. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i23p245-273

Edição

Seção

Dossiê