Restauro e "restauros" das obras arquitetônicas do século 20: intervenções em arranha- céus em confronto

Autores

  • Simona Salvo Universitá degli Studi di Roma La Sapienza

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i4p139-157

Palavras-chave:

Preservação da arquitetura moderna, Teoria da restauração, Arranha- céus

Resumo

O artigo trata de problemas de intervenção na arquitetura contemporânea, questão que se coloca há pelo menos vinte anos mas que ainda não atingiu maturidade suficiente. Analisando as várias orientações teóricas e as modalidades de intervenção, a autora evidencia uma tendência difusa a refazer, antes que conservar, tendo- se por conseqüência o cancelamento de partes e de materiais autênticos, e uma progressiva perda de memórias arquitetônicas. Contrapõe a essa prática difusa, a obra realizada no arranha- céu da Pirelli em Milão, em que se percorreu o caminho da intervenção conservativa e que demonstrou concretamente, na prática, que o restauro da arquitetura moderna pode ser enfrentado com os instrumentos oferecidos pelo campo disciplinar da restauração, que exige que se enfrente a questão com rigor teórico, metodológico e científico. Para tanto, é necessário um processo crítico árduo, através do qual se desenvolva uma atenção "conservativa" adequada e uma abertura criativa para o projeto - que não é a livre transformação ou inovação, mas é interna à obra - ; e que de fato possibilite a conservação da obra e sua transmissão ao futuro, como quer a restauração. Através de suas análises, a autora mostra ainda que negar a possibilidade de conservação do moderno é injustificado e sem fundamento teórico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-10-01

Como Citar

Salvo, S. (2007). Restauro e "restauros" das obras arquitetônicas do século 20: intervenções em arranha- céus em confronto . Revista CPC, (4), 139-157. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i4p139-157

Edição

Seção

Conservação e Restauração