Contornando velhas dificuldades perante novas demandas: o Museu Câmara Cascudo da UFRN como estudo de caso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v16i32p112-143

Palavras-chave:

Museus de ciência e tecnologia , Divulgação científica , Extensão universitária , Museus universitários

Resumo

O Museu Câmara Cascudo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte celebrou, em 2020, 60 anos de sua fundação enfrentando inúmeros desafios alusivos não só ao campo da museologia como ao ambiente universitário. Este trabalho objetiva narrar um breve histórico da trajetória do museu com foco nas interferências, positivas e negativas, de políticas da UFRN, principalmente as políticas culturais/museais. Pretendemos mostrar como a referida instituição vem implementando medidas positivas mais ostensivamente ao longo de sua sexta década de existência, tais como o aprimoramento de suas exposições, das ações educativas, de acessibilidade, de engajamento com o público e uso de novas tecnologias, combinadas com a expansão qualificada do seu quadro funcional. Assim, nesses últimos dez anos, o museu vem buscando alinhar-se às exigências impostas aos museus no século XXI, tendo como grande instituição fomentadora destas ações a própria UFRN.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jacqueline Souza Silva , Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutoranda em História e Filosofia da Ciência, com especialização em Museologia, na Universidade de Évora, em Portugal. Museóloga do Museu Câmara Cascudo da UFRN. Tem orientado suas pesquisas para a História das Instituições e coleções científicas.

Glaudson Freire de Albuquerque, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Graduando do Curso de Ciências Biológicas. Foi estagiário do Setor de Paleontologia e bolsista de apoio técnico no Museu Câmara Cascudo da UFRN, onde desenvolveu atividades de divulgação científica.

Referências

ALMEIDA, Adriana Mortara. Museus e coleções universitários: por que museus de arte na Universidade de São Paulo, 2001. Tese (Doutorado em Ciências da Informação e Documentação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

ASCOM. Tecnologia criada no IMD e utilizada no Museu Câmara Cascudo recebe registro de software. Disponível em: https://portal.imd.ufrn.br/portal/noticias/5960/tecnologia-criada-no- -imd-e-utilizada-no-museu-c%C3%A2mara-cascudo-recebe-registro-de-software-. Acesso em: 8 de jun. 2020.

BRAGANÇA-GIL, Fernando. Museus universitários: sua especialidade no âmbito da museologia. In: SILVA, Armando Coelho da; SEMEDO, Alice (Coord). Colecções de ciências físicas e tecnológicas em museus universitários: homenagem a Fernando Bragança Gil. Porto: Universidade do Porto. Faculdade de Letras. Departamento de Ciências e Técnicas do Património. Secção de Museologia, 2005. p. 33-52.

INTERNATIONAL COUNCIL OF MUSEUMS. ICOM statutes: approved in Vienna (Austria) August 24, 2007. Paris, 2007. Disponível em: http://icom.museum/statutes.html#top. Acesso em: 7 jun. 2017.

JORNAL DOIS PONTOS, 26 de abril de 1984.

LOURENÇO, M. C. Between Two Worlds: The Distinct Nature and Contemporary Significance of University Museum and Collections in Europe, unpublished PhD dissertation, Conservatoire National des Arts et Métiers. Paris 2005.

LOURENÇO, M. C. Nota breve sobre os museus e colecções das universidades europeias. Boletim da Rede Portuguesa de Museus, Portugal, n. 19, p.13-18, mar. 2006.

MEDEIROS, Jailma da Silva. Implantação de campos e propostas de gerenciamento da coleção de etnologia do Museu Câmara Cascudo/UFRN no Sistema ACERVUS/UFRN. 2018. 183f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão da Informação e do Conhecimento) - Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.

PASCOAL, Ana Mehnert; TEIXEIRA, Catarina; LOURENÇO, Marta C. The University of Lisbon’s Cultural Heritage Survey (2010-2011). UMACJ 5, 2012. p. 101-110.

MANCEBO, Deise; MAUES, Olgaíses; CHAVES, Vera Lúcia Jacob. Crise e reforma do Estado e da Universidade Brasileira: implicações para o trabalho docente. Educ. rev., Curitiba, n. 28, p. 37-53, Dec. 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-40602006000200004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104- -40602006000200004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 3 abr. 2020.

MUSEU CÂMARA CASCUDO. Relatório de Gestão 2007-2011. Natal: UFRN [2011].

MUSEU CÂMARA CASCUDO. Relatório de Gestão 2011-2015. Natal: UFRN [2015].

PESSOA, Nara da Cunha. Museu vivo: uma análise do Museu Câmara Cascudo. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Ciências Sociais. Natal, 2009.

SILVA, Bruno Santana da. Análise do uso de QR Codes na exposição de icnologia do Museu Câmara Cascudo. Museologia e Patrimônio, Rio de Janeiro, v. 13, n. 1, 2020. Disponível em: http://revistamuseologiaepatrimonio.mast.br/index.php/ppgpmus/issue/current/showToc. Acesso em: 16 jun. 2020.

SILVA, Jacqueline Souza. Instituto de Antropologia: um espaço para a ciência no Rio Grande do Norte (1960-1973). Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. Programa de Pós-graduação em História, Natal, 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. Relatório de Gestão 2019. Natal: UFRN [2011].

Downloads

Publicado

2021-12-12

Como Citar

Silva , J. S., & Albuquerque, G. F. de. (2021). Contornando velhas dificuldades perante novas demandas: o Museu Câmara Cascudo da UFRN como estudo de caso. Revista CPC, 16(32), 112-143. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v16i32p112-143