Os estudos de Estética Urbana e a percepção da cidade artefato no alvorecer do século XX

Autores

  • Manoela Rossinetti Rufinoni Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i14p6-29

Palavras-chave:

Estética urbana. Patrimônio urbano. Patrimônio cultural.

Resumo

Com base na análise dos estudos de Camillo Sitte e Charles Buls, o artigo evidencia a contribuição da Estética Urbana para o processo de compreensão do ambiente edificado como patrimônio cultural. No contexto das transformações urbanas em curso ao longo do século XIX e no alvorecer do século XX – sobretudo relacionadas à viabilização da vida moderna nas antigas cidades –, diversos estudiosos buscaram instrumentos teóricos e práticos para compreender essas estruturas urbanas e orientar sua transformação. Nessa busca, Sitte e Buls, entre outros, voltaram-se à cidade construída como objeto histórico e cognitivo, diferentemente da maioria dos técnicos urbanistas do período que procuravam solucionar os problemas urbanos
aplicando teorias gerais a casos específicos, sem necessariamente atentar para as especificidades históricas desses espaços e suas qualidades irreproduzíveis. A compatibilização entre as estruturas urbanas preexistentes e a viabilização das necessidades de desenvolvimento é, contudo, tema sempre atual. Nesse sentido, as breves análises aqui enunciadas nos oferecem importantes subsídios teóricos para a
compreensão do processo histórico de delineamento do conceito de patrimônio urbano; e lançam luzes, ainda, sobre caminhos interpretativos obscurecidos pela prática urbanística posterior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manoela Rossinetti Rufinoni, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Arquiteta urbanista, doutora pela FAUUSP, docente da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da
Universidade Federal de São Paulo, Departamento de História da Arte.

Downloads

Publicado

2012-10-07

Como Citar

Rufinoni, M. R. (2012). Os estudos de Estética Urbana e a percepção da cidade artefato no alvorecer do século XX. Revista CPC, (14), 6-29. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i14p6-29

Edição

Seção

Artigos