Plano de Gestão da Conservação para edificações de valor cultural

Autores

  • Jorge Eduardo Lucena Tinoco Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i17p94-107

Palavras-chave:

Plano de Gestão de Conservação, Plano Diretor de Conservação, Conservação do Patrimônio

Resumo

Esta comunicação trata do Plano de Gestão da Conservação como instrumento de planejamento que estabelece uma política de administração para o uso adequado dos espaços e dos componentes construtivos, bem como da manutenção periódica do imóvel. Aborda a carência atual, no âmbito técnico especializado da conservação do patrimônio construído, dos procedimentos para elaboração de um documento que concilie os processos políticos e administrativos de dotações orçamentárias e de captações financeiras versus as necessidades técnico-operacionais das obras e dos serviços. O artigo apresenta o case do Plano de Gestão da Conservação da Basílica da Penha, elaborado pelo Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada (CECI) no ano de 2006, como uma experiência exitosa para a garantia da integridade e autenticidade de um bem cultural construído.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-23

Como Citar

Tinoco, J. E. L. (2013). Plano de Gestão da Conservação para edificações de valor cultural. Revista CPC, (17), 94-107. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i17p94-107

Edição

Seção

Conservação e Restauração