Resíduos de decisão e suas repercussões à saúde dos trabalhadores em uma cooperativa de reciclagem

Autores

  • Juliana Lordello Sícoli

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v17i1p1-16

Resumo

O artigo discute o trabalho intensivo da pré-reciclagem no atual estágio de alargamento das formas desregulamentadas, degradadas e precarizadas de trabalho, condicionadas pelo imperativo da sobrevivência. A discussão tem como base o estudo etnográfico da Cooperativa de Reciclagem de Matéria-Prima de Embu (Coopermape) - lócus da dissertação defendida por Juliana Lordello Sícoli e orientada por Leny Sato em 2007 - e problematiza em que medida cooperativas que atuam na pré-reciclagem podem reorganizar o processo de trabalho levando em conta também os interesses e as necessidades dos trabalhadores. Apesar da configuração exógena da organização do trabalho, a experiência de campo mostrou que existe uma margem residual, mas importante, de decisão dos cooperados sobre o processo cotidiano de trabalho. As experiências de reconfiguração de algumas etapas e atitudes preventivas identificadas indicam que há situações em que é possível compatibilizar agilidade no processo e minimização da sobrecarga e desgaste dos trabalhadores. As considerações finais procuram valorizar as conquistas recentes, especialmente a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos, problematizando seu potencial para alargar os avanços observados na pesquisa de campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-06-01

Como Citar

Sícoli, J. L. (2014). Resíduos de decisão e suas repercussões à saúde dos trabalhadores em uma cooperativa de reciclagem . Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 17(1), 1-16. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v17i1p1-16

Edição

Seção

Artigos Originais