Narrar para conhecer os modos de ser-trabalhar-existir: o (difícil) cenário do trabalho contemporâneo

Autores

  • Daniele Almeida Duarte Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v19i2p187-199

Palavras-chave:

Trabalho, Narrativa, Psicossociologia, Saúde coletiva

Resumo

Neste texto, recorremos aos campos discursivos que possibilitam vislumbrar quem é o sujeito e seu entorno, sendo contribuintes dessa discussão os pressupostos da Saúde Coletiva e a Psicossociologia, para debater o complexo cenário do trabalho contemporâneo. Com o intuito de desvendar os modos de ser-trabalhar-existir, que conjugam o socius e a subjetividade, propomos a narrativa como dispositivo capaz de evidenciar a complexidade deste fenômeno. Essas referências teórico-conceituais permitem ao pesquisador, profissionais de saúde e diferentes atores sociais identificar o que no trabalho atenta contra o corpo, como também o que afeta a subjetividade, logo, que modos de existência são forjados no campo singular e social. Nesta perspectiva, temos como desafio (re)conhecer a trabalhadora e o trabalhador como sujeitos de saberes que, ao assumirem sua voz e protagonismo, podem conferir meios para transformação laboral e social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-14

Como Citar

Duarte, D. A. (2016). Narrar para conhecer os modos de ser-trabalhar-existir: o (difícil) cenário do trabalho contemporâneo. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 19(2), 187-199. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v19i2p187-199