O trabalho infantil na rua

Autores

  • Maria de Fátima Pereira Alberto Universidade Federal da Paraíba
  • Ana Cristina Serafim da Silva Universidade Federal da Paraíba
  • Gabriel Pereira de Souza Universidade Federal da Paraíba
  • Taiana da Silva Nunes Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v13i1p59-71

Palavras-chave:

Trabalho infantil, Crianças e adolescentes, Riscos

Resumo

Este artigo apresenta dados de duas pesquisas sobre o trabalho infantil na rua, nas quais se identificam os riscos a que crianças e adolescentes estão submetidos. Na primeira pesquisa, feita com uma amostra de 26 crianças e/ou adolescentes, de ambos os sexos, utilizou-se a metodologia qualitativa e como técnicas a territorialização, a observação sistemática, e entrevistas semiestruturadas. Estas últimas foram examinadas a partir da análise de conteúdo temática de Bardin (1977). Na segunda, com uma amostra de 81 crianças e adolescentes de ambos os sexos, utilizou-se a metodologia quantitativa e como instrumento um questionário, que foi tratado através do software SPSS e da estatística descritiva. São identificadas em ambas características semelhantes no tocante às tarefas, aos perfis e aos riscos. Os fatores de riscos mais comuns são: físicos (temperatura); químicos (poluição); biológicos (vírus); ergonômicos (posições corporais forçadas e ritmos intensos); sociais (o trabalho não dará formação profissional para o futuro); psicológicos (cognitivos: dificuldades com o acompanhamento e o desempenho do processo escolar, e afetivo: sentimentos de incapacidade).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-01-01

Como Citar

Alberto, M. de F. P., Silva, A. C. S. da, Souza, G. P. de, & Nunes, T. da S. (2010). O trabalho infantil na rua. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 13(1), 59-71. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v13i1p59-71

Edição

Seção

Artigos