Tempo livre e humanização: dúvidas e esperanças ante as novas possibilidades de lazer

Autores

  • Suzana Guerra Albornoz Universidade de Santa Cruz do Sul; Departamento de Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v13i1p89-101

Palavras-chave:

Tempo livre, Humanização, Ernst Bloch, Utopia, Cultura, Arte

Resumo

Movido pela esperança despertada pela expansão do “tempo livre” no modo de vida contemporâneo, este texto indaga o significado de humano e humanização, rememorando brevemente a história desses conceitos e referindo-se a fragmentos da filosofia da utopia de Ernst Bloch em O princípio esperança, onde o tempo livre de trabalho é visto sob um olhar crítico, mas também como oportunidade para o aperfeiçoamento humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-01-01

Como Citar

Albornoz, S. G. (2010). Tempo livre e humanização: dúvidas e esperanças ante as novas possibilidades de lazer. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 13(1), 89-101. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v13i1p89-101

Edição

Seção

Artigos