Trajetórias de mulheres atuantes em pequenos abatedouros de animais

Autores

  • Laila Priscila Graf Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina; Programa de Pós-Graduação
  • Maria Chalfin Coutinho Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina; Programa de Pós-Graduação

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v13i1p119-132

Palavras-chave:

Trajetórias ocupacionais, Produção de carne, Abatedouros, Trabalho de mulheres, Mulheres rurais, Agroindústrias

Resumo

Este estudo discute os resultados de uma pesquisa sobre o trabalho de três mulheres na produção de carne, a partir das trajetórias identitárias. Esta análise fundamenta-se no entendimento da história pregressa do trabalho, no presente e nos projetos futuros. As participantes da pesquisa foram três mulheres que trabalhavam em dois pequenos abatedouros de animais com características rurais. Para a coleta das informações, foram realizadas entrevistas com as trabalhadoras e observações no campo, bem como feita a análise de documentos sobre a produção de carne. Os resultados foram organizados em três categorias temáticas: olhar para o passado, entre ser trabalhadora e ser proprietária de um abatedouro e projetos profissionais. Foi possível identificar que as vivências anteriores das entrevistadas estavam articuladas com a produção da carne como alimento para autoconsumo e como forma de subsistência econômica familiar. Evidenciou-se que as práticas cotidianas do trabalho foram marcadas pelas possibilidades e restrições educacionais das entrevistadas. A respeito do projeto profissional, houve destaque na permanência das trabalhadoras nos abatedouros com anseios de exercerem outras atividades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-01-01

Como Citar

Graf, L. P., & Coutinho, M. C. (2010). Trajetórias de mulheres atuantes em pequenos abatedouros de animais. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 13(1), 119-132. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v13i1p119-132

Edição

Seção

Artigos