Figuras de resistência

Autores

  • José Newton Garcia de Araújo Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (Belo Horizonte, MG)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v17ispe1p33-42

Palavras-chave:

Resistência, Criatividade, Conformismo, Ambiguidade, Sofrimento no trabalho.

Resumo

Neste artigo, a questão da resistência é discutida com base em seu caráter polissêmico, plural e ambíguo, pois ela pode ocorrer ora no sentido da invenção ou da criatividade, ora no sentido das forças conservadoras ou do conformismo, ou ainda nas duas direções ao mesmo tempo. Essas tendências são aqui evocadas nos planos macro e microssocial. No terreno das organizações do trabalho, a resistência pode apresentar-se sob a forma de minúsculos eventos, às vezes invisíveis ou mesmo enigmáticos, no caso de serem portadores de reações igualmente ambíguas de transformação ou de conservação da realidade do trabalho. Neste texto, são apresentados três casos extraídos de relatos de trabalhadores às voltas com agudos estados de sofrimento decorrentes de condições insuportáveis de trabalho. Esses casos referem-se a condutas inesperadas e difíceis de serem interpretadas: elas são discutidas neste estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-05-09

Como Citar

Araújo, J. N. G. de. (2014). Figuras de resistência. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 17(spe1), 33-42. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v17ispe1p33-42