[1]
M. L. P. D. Magro, M. C. Coutinho, J. M. Blanch, e C. L. O. O. Moré, “Intensificação e prolongamento da jornada de trabalho nas indústrias de abate e processamento de carnes e seus impactos na saúde dos trabalhadores1”, Cad. Psicol. Soc. Trab., vol. 17, nº 1, p. 67-83, jun. 2014.