E quando o subalterno fala? Ideologia, tradução e ética

  • Pedro Trindade Auad Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Ideologia, Teoria pós - colonial, Tradução, Spivak, Ética

Resumo

Este artigo parte do seminal texto de Gayatri Chakravorty Spivak, Pode o Subalterno Falar? para refletir sobre as impossibilidade de fala, mas também de escuta.  Para tal abordagem, retomamos as discussões sobre ideologia presentes na obra da teórica indiana e seus desdobramos sobre o problema do subalterno. Assim, sendo um problema que se inscreve na linguagem, acionamos teóricos com afinidade com a autora, notadamente Judith Butler e Jacques Derrida, para pensarmos sobre os paradoxos que nascem tanto em certa sujeição ideológica quanto na apropriação da linguagem. Nesse sentido, chegamos ao problema da tradução, entendida como um procedimento social e ético. A tradução, assim, se torna condição necessária para que o subalterno tenha alguma possibilidade de fala.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Trindade Auad, Universidade Federal de Minas Gerais

 Mestre em Teoria da Literatura e Doutor em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pelo programa de pós-graduação de Estudos Literários da FALE/UFMG.

Referências

BOSI, Alfredo. Ideologia e contraideologia. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

BUTLER, Judith. O clamor de Antígona: parentesco entre a vida e a morte. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014.

BUTLER, Judith. Relatar a si mesmo: crítica da violência ética. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

BUTLER, Judith. A vida psíquica do poder: teorias da sujeição. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

BUTLER, Judith; SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Who sings the Nation-State? Language, politics, belongins. Londres, Nova York, Calcuta: Seagull Books, 2007.

COSTA, Claudia de Lima. As publicações feministas e a política transnacional da tradução: reflexões do campo. Revista Estudos Feministas. vol.11 no.1 Florianópolis Jan./Jun. 2003.

DERRIDA, Jacques. Espectros de Marx. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

DERRIDA, Jacques. O monolinguismo do outro. Belo Horizonte: Chão de Feira, 2016.

DERRIDA, Jacques. Adeus a Emmanuel Levinas. São Paulo: Perspectiva, 2004.

EAGLESTONE, Roger. Levinas, translation, and Ethics. In: BERMANN, Sandra & WOOD, Michael. Nation, Language, and the Ethics of Translation. Oxfordshire: Princeton University Press, 2005.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

HALL, Stuart. Estudos culturais e seu legado teórico. In: HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011. p. 187-204.

KOLODNY, Annette. Dancing Through the Minefield. In: HERNDL, Diane Price; WARHOL, Robyn R. Feminisms. Hampshire: Macmillan Press, 1997.

KONDER, Leandro. A Questão da ideologia. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

LEVINAS, Emmanuel. Violência do rosto. São Paulo: Edições Loyola, 2014.

RICŒUR, Paul. A ideologia e a utopia. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

RORTY, Richard. Feminismo, ideologia e desconstrução: uma visão pragmática. In: ŽIŽEK, Slavoj (Org.). Um mapa da ideologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996. P. 227-234.

RUBIN, Gayle. Políticas do Sexo. São Paulo: Ubu, 2017.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. The Politics of translation. In: SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Outside in the Teaching Machine. Nova York & Londres: Routledge, 1993.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Conversations with Gayatri Chakravorty Spivak. Londres, Nova York, Calcutta: Seagull Books, 2006.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Ethics and Politics in Tagore, Coetzee, and Certain Scenes of Teaching. In: SPIVAK, Gayatri Chakravorty. An Aesthetic education in the era of globatization. Cambridge, Londres: Harvard University Press, 2012. pp. 316-334.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Echo. In: SPIVAK, Gayatri Chakravorty. An Aesthetic education in the era of globatization. Cambridge, Londres: Harvard University Press, 2012a. pp. 218-240.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Translation into English. In: SPIVAK, Gayatri Chakravorty. An Aesthetic education in the era of globatization. Cambridge, Londres: Harvard University Press, 2012a. pp. 256-274.

STENGERS, Isabelle. No tempo das catástrofes. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

SZYMBORSKA, Wisława. [poemas]. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

Publicado
2019-10-13
Como Citar
Auad, P. (2019). E quando o subalterno fala? Ideologia, tradução e ética. Revista Criação & Crítica, 1(24), 115-130. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v1i24p115-130