Memórias a passos e passes em O Drible

  • Marilda Aparecida de Oliveira Effting Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: memória, narrativa, tempo, futebol, Brasil

Resumo

Em O Drible, Sérgio Rodrigues desenha uma história crivada de elementos conhecidos do cenário nacional, como a política e suas mazelas, quando discorre, na trama, situações inerentes ao antes e ao durante do período sombrio da ditadura militar, no Brasil. No entanto, o futebol é o fio condutor para a constituição do romance. E é nele, no futebol, que estão ancoradas todas as veias estruturantes da narrativa. Pretende-se, neste ensaio, apresentar uma leitura de O Drible evidenciando ecos de memórias, juntamente com o tempo, nas imbricações entre o real e o ficcional, a partir das lembranças da personagem Murilo Filho.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilda Aparecida de Oliveira Effting, Universidade Federal de Santa Catarina
Graduada em Letras, pela UFSC, com mestrado em Literatura e Doutorado em andamento pela mesma Instituição.

Referências

BARTHES, R. Da obra ao texto. In: ______. O rumor da língua. Tradução de Mário Laranjeira. São Paulo: Brasiliense, 1998.
________. O prazer do texto. Tradução de J. Guinsburg. São Paulo: Perspectiva, 2004.
COSTA LIMA, L. Poética da denotação. In: ______. A metamorfose do silêncio. Rio de Janeiro: Eldorado, 1974.
HALBWACHS, M. A memória coletiva. Tradução de Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro, 2012.
HALL, S. A identidade cultural na Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.
RODRIGUES, Sérgio. O drible. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.
Publicado
2018-12-22
Como Citar
Effting, M. (2018). Memórias a passos e passes em O Drible. Revista Criação & Crítica, (22), 132-142. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i22p132-142