Dois suicidas da Divina Comédia

Pier Della Vigna e Catão de Útica

  • Maria Célia Martirani Bernardi Fantin Universidade Federal do Paraná

Resumo

Por meio da análise de dois casos da Divina Comédia de Dante Alighieri (1998): o de Pier Della Vigna (canto XIII do Inferno) e o de Catão de Útica (designado a ser guardião do Purgatório, canto I), o presente estudo visa verificar de que maneira e a partir de quais preceitos filosófico-teológicos, esses dois personagens suicidas são representados por uma das obras-primas da literatura universal.

No primeiro caso, segundo o dantólogo Vittorio Sermonti (2018), o poeta é coerente com os ensinamentos de São Tomás de Aquino, expoente máximo do período da filosofia Escolástica, em que os que se auto-aniquilam traem a Deus, pois Este, no momento da criação, concederia ao homem a graça de lhe confiar, em primeiríssima instância, a própria vida. Daí por que os suicidas sejam condenados à cisão corpo-alma, no círculo dos violentos da tortuosa selva infernal.

 No segundo, Erich Auerbach (1989), observa que Catão – embora suicida e pagão - tenha sido absolvido por Dante, sendo designado ao Purgatório, porque reuniria todas as características capazes de fazer dele uma extraordinária “figura” de Cristo, já que sua morte voluntária seria heroica, ao escolher o martírio para resgatar Roma da escravidão de César.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Célia Martirani Bernardi Fantin, Universidade Federal do Paraná
Maria Célia Martirani Bernardi Fantin (Maria Célia Martirani) nasceu em São Paulo (S.P.), graduou-se em Direito pela USP e Letras pela PUC. É doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada pela F.F.L.C.H. USP. Pós-Doutora pelo PPG da UFPR, com pesquisa sobre as representações cinematográficas italianas contemporâneas sobre a condição do imigrante. Reside em Curitiba (PR), onde exerceu o cargo de professora de Língua e Literatura Italiana da U.F.P.R., no Departamento de Letras Estrangeiras Modernas. Atualmente trabalha como tradutora e crítica literária.

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
ALIGHIERI, D. A divina comédia. 3 volumes. Trad: Italo Eugenio Mauro. São Paulo: Ed. 34, 2010.
_____________. Dante Alighieri: La commedia. Purgatorio, a cura di GARAVELLI, Bianca e supervisione di CORTI, Maria. Milano: Bompiani, 2002.
AQUINO, T. Suma Teológica. V.6. Trad: Carlos Josaphat Pinto de Oliveira. São Paulo, Loyola, 2005.
AUERBACH, E. Studi su Dante, trad. it. Milano, Feltrinelli, 1989.
CAPPELLARI, M.S.V. As representações visuais do mal na comunicação: imaginário moderno e pós-moderno em imagens da Divina Comédia e do filme Constantine. 353f. (tese de doutorado em Comunicação Social) – Faculdade de Comunicação Social, pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007, p.18.
CÍCERO, M.T. Dos deveres. Trad: Gustavo Barcellos. São Paulo: Martins Fontes, 1999.
FOSCA, N. HTTP://dante.datrmouth.edu/search.php, Purgatório 1.70-75 (2003-2006)
GIACALONE, G. HTTP://dante.datrmouth.edu/search.php, Purgatório 1.71-74, 1968.
GÜNTERT, G. Mito e poesia. In: Atti del secondo seminario dantesco internazionale, Firenze: Franco Cesati Editore, 1997.

KELEMEN, J. Moralità linguistica: il contrappasso lingusitico. In: Dante filosofo. Spedizioni estetiche e linguistiche. Budapeste: Atlantisz, 2002.
MOORE, E. Studies in Dante, Oxford: Clarendon, II, 1899, p.221n.
PASQUINI, E. & QUAGLIO, A. HTTP://dante.datrmouth.edu/search.php, Purgatório, 1.72, 1991-1997.
SANTO AGOSTINHO. A cidade de Deus.V. 1 (Livro I a VIII). Trad: J.Dias Pereira. Lisboa: Fundação Calouste Gulberkian, 2006.
SAVATER, F. Etica per un figlio, Bari: Laterza, 1992.
SERMONTI, V. Il suicidio secondo Dante. (Disponível em: < https: // www. avvenire.it – giovedì, 8 marzo 2018> Acesso: 08 set 2018).
SPITZER, L. Il canto XIII dell’Inferno. In: Letture dantesche: Inferno (Vol.I), a cura di G.Getto, Firenze: Sansoni, 1965.
VAUCHEZ, André. A espiritualidade na Idade Média Ocidental; séc. VIII a XIII. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995, p.177.
VIRGILIO, P.V.M. Eneida. Tradução: Carlos Alberto Nunes. Organização de João Angelo Oliva Neto. Edição bilíngue. São Paulo: Editora 34, 2014.

LUCANO, M.A. Farsália. Cantos de I a V. Trad: Brunno V.G.Vieira. Campinas: Ed. UNICAMP, 2011.
Publicado
2019-04-26
Como Citar
Fantin, M. C. (2019). Dois suicidas da Divina Comédia. Revista Criação & Crítica, (23), 15-27. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v23i23p15-27