A questão do suicídio em O som e a fúria

  • Willian André UNESPAR
  • Qui-Phiet Tran

Resumo

Trata-se de uma tradução, e a versão original não possui resumo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Willian André, UNESPAR

Professor Adjunto do Colegiado de Letras da UNESPAR/Campo Mourão, ministrando as disciplinas de Literaturas de Língua Inglesa 1 e 2. Atualmente, é líder do Grupo de Pesquisa em Diálogos Literários e Coordenador do curso de especialização em Estudos Literários, na mesma instituição. 

Referências

ALVAREZ, A. O deus selvagem: um estudo do suicídio. Trad. Sonia Moreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

BERGSON, Henri. Ensaio sobre os dados imediatos da consciência. Trad. João da Silva Gama. Lisboa: Edições 70, 1988.

BLEIKASTEN, André. The Most Splendid Failure: Faulkner’s The Sound and the Fury. Bloomington: Indiana University Press, 1976.

BROOKS, Cleanth. William Faulkner: The Yoknapatawpha County. New Haven: Yale University Press, 1963.

CAMUS, Albert. O mito de Sísifo. Trad. Ari Roitman e Paulina Watch. 8 ed. Rio de Janeiro: Record, 2010.

FABER, M. D. Shakespeare’s Suicides: Some Historic, Dramatic and Psychological Reflections. In: SHNEIDMAN, Edwin S. (ed). Essays in Self-Destruction. New York: Science House, 1967.

FAULKNER, William. O som e a fúria. Trad. Paulo Henriques Britto. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

SARTRE, Jean-Paul. Sobre O som e a fúria: a temporalidade na obra de Faulkner. In: FAULKNER, William. O som e a fúria. Trad. Paulo Henriques Britto. São Paulo: Companhia das Letras, 2017, p. 363-373.
Publicado
2019-04-26
Como Citar
André, W., & Tran, Q.-P. (2019). A questão do suicídio em O som e a fúria. Revista Criação & Crítica, (23), 177-189. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/criacaoecritica/article/view/152236