Multiálogo e arco tenso: poemas intermídia de Décio Pignatari

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i28p169-187

Palavras-chave:

poesia concreta, poemas intermídias, Claus Clüver, Lucia Santaella, suportes, intermidi

Resumo

Décio Pignatari (1927-2012) era o mais irreverente do trio de poetas concretos que compunha junto com os irmãos Haroldo e Augusto de Campos. A ousadia de Pignatari está na sátira, mas também no multiálogo das mídias, que ele experimenta por meio de diferentes suportes nos poemas intermídia. O objetivo do trabalho foi trazer a poesia de Décio Pignatari para o campo de análise do suporte de inscrição, sugerindo um diálogo ativo com o contemporâneo digital. Observa-se que existe algum dado tecnomoderno nos poemas intermídia um movimento (1956), hombre hambre hambra (1957) e caviar (1959), que transitam entre os suportes da página e do áudio. Para compor a discussão teórica do conceito de intermídia foram utilizados os textos: Inter textos/ inter artes/ inter media (2006) e Concrete poetry and the new performance arts: intersemiotic, intermedia, intercultural (2000), de Claus Clüver. Já os textos: A poesia concreta como precursora da cibercultura (2006) e Décio Pignatari entre a vida, os signos e a memória (2016), de Lucia Santaella, articularam o diálogo entre os poemas e o contexto digital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Monalisa Medrado Bomfim, Universidade Federal de São Carlos

Doutoranda e Mestre em Estudos de Literatura, Departamento de Letras, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

E-mail: monabomfim@gmail.com 

Referências

AGUILAR, Gonzalo. Poesia Concreta Brasileira: As vanguardas na encruzilhada modernista. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2005.

ALBERTS, Bruce et al. Biologia molecular da célula. Porto Alegre: Artmed, 2017.

ANDRADE, Mário de. “Ode ao burguês”. In: ANDRADE, Mário de. Paulicéia desvairada. Barueri: Ciranda Cultural, 2016.

ASSIS, Adriana Carolina Hipólito. “Imagens de um corpo poe(ró)tico digitalizado”. Anuário de literatura: Publicação do Curso de Pós-Graduação em Letras, Literatura Brasileira e Teoria Literária, v. 19, n. 2, p. 169-187, 2014.

CAMPOS, Augusto de. PIGNATARI, Décio CAMPOS, Haroldo de. Teoria da poesia concreta. São Paulo: Ateliê Editorial, ed. 4, 2006.

CAMPOS, Haroldo de. “Olho por olho a olho nu”. In: CAMPOS, Augusto de. PIGNATARI, Décio CAMPOS, Haroldo de. Teoria da poesia concreta. São Paulo: Ateliê Editorial, ed. 4, 2006.

CAMPOS, Haroldo de. “Ruptura dos gêneros na literatura latino-americana”. In: MORENO, César Fernández (Org.). América Latina em sua Literatura. São Paulo: Perspectiva, 1979.

CHARTIER, Roger. “Escutar os mortos com os olhos”. Estudos Avançados, v. 24, n. 69, p. 7 30, 2010.

CLÜVER, Claus. “Inter textus/ Inter artes/ Inter media”. Aletria: revista de estudos de literatura, v. 14, n. 2, p. 10-41, 2006.

CLÜVER, Claus¬. “Concrete Poetry and the New Performance Arts: Intersemiotic, Intermedia, Intercultural”. In: CLÜVER, Claus¬. East of West. New York: Palgrave Macmillan, 2000.

EL HAOULI, Janete; MANNIS, José Augusto. “Sound piece: in memoriam Décio Pignatari”. Massenmedien und Kommunikation. - Montage Collage Komposition, v. 195/196, p. 135-140, 2014.

MAIAKOVSKI, Vladimir. “A flauta-vértebra”. In: MAIAKOVSKI, Vladimir. Maiakovski. São Paulo: Editora Perspectiva, ed. 3, 1985.

MAINGUENEAU, Dominique. “Oral, escrito, impresso”. In: MAINGUENEAU, Dominique. O contexto da obra literária. São Paulo: Martins Fontes, ed. 2, 2001.

MAINHARD, Veruschka Bluhm. Considerações sobre timbre vocal e sua função na obra Noigandres 4 de José Augusto Mannis. In: CONGRESSO DA ANPPOM, ed. 23, 2013. Anais da ANPPOM. Natal, 2013. p. 1-10.

PIGNATARI, Décio. “& se não perceberam”. In: CAMPOS, Augusto de. PIGNATARI, Décio CAMPOS, Haroldo de. Teoria da poesia concreta. São Paulo: Ateliê Editorial, ed. 4, 2006.

PIGNATARI, Décio. “Poesia concreta: organização”. In: CAMPOS, Augusto de. PIGNATARI, Décio CAMPOS, Haroldo de. Teoria da poesia concreta. São Paulo: Ateliê Editorial, ed. 4, 2006.

PIGNATARI, Décio. “Entrevista Roda Viva”. TV Cultura, 1989. Disponível em: <https://www.youtube. com/watch?v=AUnjYoDDwbM>. Acesso em: 17 mar. 2020.

PIGNATARI, Décio. “Caminhos da escola: episódio 34”. TV Escola/ Grupo Conspiração / TV Cultura, 2009. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=z0a504397D4>. Acesso em: 14 jun. 2020.

POESIACONCRETA. “um movimento”. 1971. Disponível em: <https://poesiaconcreta.com.br/player.php?acao=play&id=285&numero=1>. Acesso em: 20 mai. 2020.

POESIACONCRETA. “caviar”. 2002. Disponível em: <https://poesiaconcreta.com.br/player.php?acao=play&id=180&numero=34>. Acesso em 20 mai. 2020.

POESIACONCRETA. “hombre hambre hambra”. 2002. Disponível em <https://poesiaconcreta.com.br/player.php?acao=play&id=178&numero=32>. Acesso em 20 mai. 2020.

POESIACONCRETA. “um movimento”. 2002. Disponível em: <https://poesiaconcreta.com.br/player.php?acao=play&id=175&numero=29>. Acesso em: 20 mai. 2020.

POESIACONCRETA. “hombre hambre hambra”. 2007. Disponível em: <https://poesiaconcreta.com.br/player.php?acao=play&id=292&numero=8>. Acesso em: 20 mai. 2020.

SANTAELLA, Lucia. “A poesia concreta como precursora da cibercultura”. Suplemento MG, ed. especial, p. 31-35, 2006.

SANTAELLA, Lucia. “Décio Pignatari entre a vida, os signos e a memória”. Interin, v. 21, n. 2, p. 203 217, 2016.

SILVA, Claudicélio Rodrigues da. “O risco de eros na pele do texto: a poesia erótico-concreta de Décio Pignatari”. Revista Alĕre, v. 17, n. 1, p. 15-36, 2018.

Downloads

Publicado

2020-12-22

Como Citar

Bomfim, M. M. (2020). Multiálogo e arco tenso: poemas intermídia de Décio Pignatari. Revista Criação & Crítica, (28), 169-187. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i28p169-187