Rimando versos, tecendo encontros: batalhas de poesia em Salvador/Bahia

Autores

  • Danielle Marcia Hachmann de Lacerda da Gama Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i28p203-216

Palavras-chave:

slam, batalhas de poesia, performance, periferias, Salvador

Resumo

As batalhas de poesia autoral conhecidas como slams se espalharam pelo país desde sua primeira edição, realizada em São Paulo, em 2008. Poetas e público se encontram em performances que buscam criar espaços democráticos de expressão, através da poesia e do uso do corpo. Estes eventos têm sido promovidos em especial em locais periféricos de centros urbanos, em que mais se percebem as carências e opressões impostas por desigualdades sociais e diversos tipos de violência. Este artigo propõe reflexões que se baseiam em nossa pesquisa de mestrado, em que acompanhamos o cenário do slam na cidade de Salvador/Bahia, durante os anos de 2017 e 2018. Baseamo-nos, para tal, nos Estudos de Performance e utilizamos a descrição etnográfica, através de observação participante e entrevistas semiestruturadas. Neste texto, analisamos os encontros que se estabelecem nas e ao redor das batalhas, através dos quais seus atores comunicam e socializam vivências, potencializando vozes e aprendizados de grupos e identidades marginalizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CAVALCANTI, M. L. V. C. Drama social: notas sobre um tema de Victor Turner. Cadernos de Campo, São Paulo, n. 16, p. 127-137, 2007. Disponível em <https://www.revistas.usp.br/cadernosdecampo/article/view/49992/54124>. Acesso em 17 ago. 2017.

CAVALCANTI, M. L. V. C. Drama, Ritual e Performance em Victor Turner. Sociologia & Antropologia, Rio de Janeiro, v. 3, n. 6, p. 411-440, nov. 2013. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S2238-38752013000600411&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em 30 mar. 2019.

COELHO, R. M. A PALAVRAÇÃO: Atos político-performáticos no Coletivoz Sarau de Periferia e no Poetry Slam Clube da Luta (2017). Dissertação (Mestrado em Artes) – Escola de Belas Artes, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2017. Disponível em <http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/BUOS-ARTH6W>. Acesso em 30 mar. 2019.

COELHO, R.; SILVA, D.; BICALHO, G. À voz, à luta: uma entrevista com Rogério Coelho. Em Tese, Belo Horizonte, v. 23, n. 1, p. 286-296, jan.-abr. 2017. Disponível em <http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/emtese/article/view/13276>. Acesso em 01 abr. 2019.

DAWSEY, J. C. Sismologia da performance: palcos, tempos, f(r)icções. Cultures-Kairós: Revue d’anthropologie des pratiques corporelles et des arts vivants, [s.l], n. 7, 16 p., dez. 2016. Disponível em <http://revues.mshparisnord.org/cultureskairos/pdf/1404.pdf>. Acesso em 02 abr. 2019.

FRANÇA, K. “(R)Evolução”. In: JESUS, V. A. de. (org.). Poéticas periféricas: novas vozes da poesia soteropolitana. Vitória da Conquista: Galinha Pulando, 2018.

FREITAS, D. S. de. Ensaios sobre o rap e o slam na São Paulo contemporânea (2018). Tese (Doutorado em Literatura, Cultura e Contemporaneidade) – Departamento de Letras do Centro de Teologia e Ciências Humanas, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018. Disponível em <https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/34815/34815.PDF>. Acesso em 30 mar. 2019.

GAMA, Danielle M. H. L. da. A voz e a vez de dizer: batalhas de poesia em comunidades de periferias de Salvador/BA (2019). 250 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Centro de Artes, Humanidades e Letras, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Cachoeira, 2019. Disponível em <https://www.ufrb.edu.br/pgcienciassociais/dissertacoes-de-mestrado/category/23-2019> Acesso em 14 nov. 2020.

LUCENA, C. T. Beijo de línguas: quando o poeta surdo e o poeta ouvinte se encontram (2017). Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em <https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20478>. Acesso em 01 abr. 2019.

NASCIMENTO, R. M. do. A performance poética do ator-MC (2012). Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em <https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4481>. Acesso em 01 abr. 2019.

SLAM, 2017. 1 vídeo (12 min. 09 s). Publicado pelo canal PUC-TV Minas. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=SHF5AoyFMjQ&t=453s>. Acesso em 05 abr. 2019.

SOMERS-WILLETT, S. B. A. The cultural politics of slam poetry: Race, identity, and the performance of popular verse in America. Ann Arbor: University of Michigan Press, 2009.

SOUZA, T. B. A performance na cantoria nordestina e no slam (2011). Dissertação (Mestrado em Letras) – Centro de Humanidades, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2011. Disponível em <http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFC-7_35d2c45786ff6dff68373d5e06a6aa2f>. Acesso em 01 abr. 2019.

TAYLOR, D. The archive and the repertoire. Durham: Duke University Press, 2003. Disponível em <https://palestinianstudies.files.wordpress.com/2017/01/taylor-the-archive-and-the-reportoire.pdf>. Acesso em 01 abr. 2019.

TURNER, V. Do ritual ao teatro: a seriedade humana de brincar. Rio de Janeiro: UFRJ, 2015.

ZUMTHOR, P. Introdução à poesia oral. São Paulo: Hucitec, 1997. Disponível em <https://pt.scribd.com/document/351523343/Paul-Zumthor-Introducao-a-poesia-oral-pdf>. Acesso em 02 abr. 2019.

Downloads

Publicado

2020-12-22

Como Citar

Gama, D. M. H. de L. da. (2020). Rimando versos, tecendo encontros: batalhas de poesia em Salvador/Bahia. Revista Criação & Crítica, (28), 203-216. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i28p203-216