Da morte à performance: o a(u)tor contemporâneo

Autores

  • Ane Beatriz dos Santos Duailibe Universidade Estadual do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i28p320-335

Palavras-chave:

Autor, Performance, Literatura contemporânea

Resumo

A noção de autor passou por momentos distintos ao longo da história, sendo um dos pontos mais controvertidos dos estudos literários. Na contemporaneidade, vive-se um momento em que o autor é parte fundamental da sua produção ficcional, não como um fim último da obra literária, mas como uma figura do espaço público, que possui imagens vinculadas a diferentes esferas comunicativas, construindo discursos que se entrelaçam e expandem os limites do literário. O presente artigo volta-se para construção de um debate teórico acerca dessa categoria. Para tanto, esquematiza um percurso que contempla tanto estudos que defendem o apagamento do autor enquanto instância textual – tais como os postulados de Foucault (2002), Barthes (1989; 2004) e Agamben (2007) –, como também aqueles que endossam o seu retorno na cena contemporânea – utilizando como alicerce teórico os estudos de Lejeune (2014), Klinger (2012), Schollhammer (2011), Aguilar e Cámara (2017), Hoisel (2019), dentre outros. Assim, aponta-se para uma performance do escritor contemporâneo, que culmina em um ator com poses e máscaras previamente articuladas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGAMBEN, G. O autor como gesto. In.: Profanações. São Paulo: Boitempo, 2007.

AGUILAR, G.; CÁMARA, M. A máquina performática: a literatura no campo experimental. Trad. Gênese Andrade. Rio de Janeiro: Rocco, 2017.

ARFUCH, L. O espaço biográfico: dilemas da subjetividade contemporânea. Trad. Paloma Vidal. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2010.

BAKHTIN, M. O autor e a personagem. In.: Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 4ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BARTHES, R. O rumor da língua. Prefácio Leyla Perrone-Moisés. Tradução de Mario Laranjeira. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

BARTHES, R. O prazer do texto. São Paulo: Editora Perspectiva, 1987.

CARVALHEIRO, J. S. A concepção do autor em Bakhtin, Barthes e Foucault. In.: SIGNUM: estudos linguísticos, Londrina, n.11/2, p. 67-81, dez. 2008.

CHARTIER, R. O que é um autor? Revisão de uma genealogia. São Carlos: EdUFSCAR, 2014.

COLONNA, V. Tipologia da autoficção. In.: NORONHA, Jovita Maria Gerheim (Org.). Ensaios sobre a autoficção. Tradução: Jovita Maria Gerheim Noronha, Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

COMPAGNON, A. O demônio da teoria: literatura e senso comum. 2. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

DOUBROVSKY, S. O último eu. In.: NORONHA, Jovita Maria Gerheim (Org.). Ensaios sobre a autoficção. Tradução: Jovita Maria Gerheim Noronha, Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

FOUCAULT, M. O que é um autor? Prefácio de José A. Bragança de Miranda e Antonio Fernando Cascais. Lisboa: Vega, 2002.

GASPARINI, P. Autoficção é o nome de que? In.: NORONHA, Jovita Maria Gerheim (Org.). Ensaios sobre a autoficção. Tradução: Jovita Maria Gerheim Noronha, Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

HOISEL, E. Teoria, crítica e criação literária: o escritor e seus múltiplos. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2019.

KLINGER, D. I. Escritas de si, escrita do outro: o retorno do autor e a virada etnográfica. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2012.

LECARME, J. Autoficção: um mau gênero? In.: NORONHA, Jovita Maria Gerheim (Org.). Ensaios sobre a autoficção. Tradução: Jovita Maria Gerheim Noronha, Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

LEUJENE, P. A imagem do autor na mídia. In.: NORONHA, J. M. G. (Org.) O pacto autobiográfico: De Rousseau à Internet. Tradução: Jovita Maria Gerheim Noronha, Maria Inês Coimbra Guedes. 2. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014d

SARLO, B. Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

SCHOLLHAMMER, K. E. Ficção brasileira contemporânea. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

SIBILIA, P. O show do eu: a intimidade como espetáculo. 2 ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 2016.

VIEGAS, A. C. O “retorno do autor” – relatos de e sobre escritores contemporâneos In: VALLADARES, H. D. C. P. (Org.). Paisagens ficcionais: perspectivas entre o eu e o outro. Rio de Janeiro: 7Letras, 2007.

VILLAN, P. A prova do referencial. In.: NORONHA, Jovita Maria Gerheim (Org.). Ensaios sobre a autoficção. Tradução: Jovita Maria Gerheim Noronha, Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

Downloads

Publicado

2020-12-22

Como Citar

Duailibe, A. B. dos S. (2020). Da morte à performance: o a(u)tor contemporâneo. Revista Criação & Crítica, (28), 320-335. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i28p320-335